Esclerometria

1058 palavras 5 páginas
Esclerometria pendular de passe único
Amostras, na forma de prisma retangular (6 mm × 9 mm × 55 mm), foram polidas metalograficamente com pasta de diamante até 1 µm. Em seguida, foram submetidas ao ensaio de esclerometria pendular de único passe (ensaio de risco) em um pêndulo Charpy modificado de 50 J de capacidade. A ferramenta de risco foi confeccionada em metal duro na forma de pirâmide de base quadrada com ângulo de 40º e uma face horizontal quadrada de 0.5 x 0.5 mm no topo.
A altura inicial de lançamento do pêndulo foi ajustada para trabalhar com uma energia acumulada de 35 J, resultando em uma velocidade de riscamento no início do contato entre a ferramenta e a amostra de 3,16 m/s. A profundidade dos riscos foi controlada por meio de ajuste vertical do porta-amostras e ajustada para 105 µm. Quatro riscos foram feitos em cada uma das duas amostras obtidas para cada condição de tratamento termoquímico.
A energia absorvida (E) foi medida com precisão de 0,01 J. A massa removida (W) foi medida em uma balança Scientech SA120 com precisão de 0,1 mg.
A energia absorvida específica (e) - energia consumida durante a remoção de 1 g de material - foi calculada a partir da energia absorvida (E) e massa removida (W), usando a equação (1) [20]. | (1) |
O pêndulo foi, também, instrumentado com "strain gages" para medir as forças normais e tangenciais desenvolvidas durante o ensaio.
Ensaios de Impacto Charpy
Corpos-de-prova entalhados, de tamanho reduzido (5 x 10 x 50 mm), foram ensaiados a 27 ºC, em uma máquina de ensaio de impacto de 300 J, de acordo com a norma ASTM E23. A profundidade do entalhe foi de 2 mm. Foram ensaiadas três amostras, para cada condição de tratamento termoquímico.
Caracterização das amostras
As amostras foram analisadas utilizando microscopia óptica e microscopia eletrônica de varredura. Utilizou-se microscópio eletrônico de varredura Philips XL30, para observar as superfícies riscadas e os cavacos. O teor de nitrogênio das

Relacionados

  • Esclerometria
    740 palavras | 3 páginas
  • Esclerometria
    13657 palavras | 55 páginas
  • ESClerometria
    772 palavras | 4 páginas
  • Esclerometria
    406 palavras | 2 páginas
  • Esclerometria
    803 palavras | 4 páginas
  • ESCLEROMETRIA
    933 palavras | 4 páginas
  • Esclerometria
    941 palavras | 4 páginas
  • Aplicação de estatística nas medições de ultrassom e esclerometria
    262 palavras | 2 páginas
  • ABRASÃO LOS ANGELES, ESCLEROMETRIA, IMPUREZAS ORGÂNICAS E MATERIAIS PULVERULENTOS
    1821 palavras | 8 páginas
  • ANÁLISE DA RELAÇÃO ENTRE A RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO AXIAL E O ÍNDICE ESCLEROMÉTRICO UTILIZANDO DIFERENTES TRAÇOS DE CONCRETO E TEORES DE ARGAMASSA COM ABATIMENTO CONSTANTE
    6669 palavras | 27 páginas