Eric Hobsbawn: biografia

Páginas: 21 (5099 palavras) Publicado: 12 de janeiro de 2015
Eric Hobsbawm nasceu em Alexandria em Junho de 1917. Pertencendo a uma família judaica de classe média, viu conturbada a vida de seus pais que, entre as duas grandes guerras, foram obrigados a deslocarem-se para Viena e mais tarde para Berlim, onde acabaram por perecer já no período da grande depressão. Forçado pelas circunstâncias da vida, Hobsbawm e sua irmã ficaram a cargo do seu tio quetrabalhava nos Estados Unidos da América, emigrando mais tarde para Inglaterra, onde actualmente é Professor Emérito de História no Birkbeck College, Universidade de Londres.
O marco da longa carreira de historiador situa-se nas suas três principais obras que relatam de uma forma acessível e inebriante a história do século XIX: A Era das Revoluções (1789-1848), A Era do Capital (1848-1875) e A Era doImpério (1875-1914). É precisamente sobre este último trabalho que incide esta recensão e que, a todo o esforço, tentará sintetizar, compreender e enquadrar todas as situações inovadoras e consequentes problemas nascidos e criados no século XIX e princípios do século XX.

Reconstituir o passado para melhor entender o presente é a principal tarefa que ocupa a tempo inteiro os historiadorescontemporâneos, mesmo que para isso tenhamos que nos sobrepor aos mais complicados desafios, ultrapassando as mais enigmáticas barreiras do passado. No entanto, períodos existem em que é difícil perceber onde de facto começam as interligações com o tempo que já terminou e aquele que agora começa, levando muitas vezes ao erro de se romper com as eras anteriores, iniciando uma nova época sem bases, comoque surgida do nada. Na verdade, são estas rupturas que muitas vezes encontramos nas obras de quem faz história e que, consequentemente, dificultam a percepção de uma continuidade do tempo, a continuidade que Hobsbawm precisamente defende em todas as suas obras. A Era do Império não constitui excepção e tem a pretensão de apreciar o século XIX como medida de tudo aquilo que se gerou a partir de1776 e que se estenderá até 1914 por alturas da I Grande Guerra Mundial porque, se tivesse que existir de facto uma ruptura na história, seria este o momento mais indicado. O fim de um longo século XIX, constituído pela e para a Burguesia terminaria aqui, começando agora uma nova era marcada pelo início da formação de uma nova personalidade, sem contudo romper com o passado capitalista eimperialista. A apelidada era do império que nasceu nada mais, nada menos de uma revolução industrial, carrega hoje culpas no cartório na forma como as gentes do presente pensam e desenvolvem a sua maneira de ser, pois mais uma vez se verifica a interligação desta era marcada pelo triunfo e pela transformação do capitalismo com a era de que actualmente somos parte integrante. Assim, parece que o autorpretende demonstrar uma vez mais a responsabilidade do passado com os actos do presente e desta forma salientar a inegável continuidade da história.
Depois de enunciarmos tantas vezes o “longo século XIX”, chegou a hora de percebermos qual a conjuntura que a ele se adequava e todo o desenvolvimento inerente à tão afamada revolução industrial. No primeiro capítulo da presente obra, Hobsbawm situa-nos notempo e enquadra-nos em plena época oitocentista em que o mundo sofrera já significativas mudanças, dignas de realce. O crescimento demográfico era agora notório e registavam-se números incríveis no globo, especialmente entre 1800 a 1900, tornando o mundo demograficamente maior, mas geograficamente mais apertado. Embora este crescimento populacional se tenha verifica em todas as partes doplaneta, a verdade é que sempre existiram zonas que souberam gerir melhor os seus recursos tornando-se potencialmente desenvolvidas e extremamente ricas. Por volta de 1880, o mundo encontrava-se praticamente dividido em duas partes: uma parte desenvolvida, rica e dominante e outra parte mais retardatária, pobre, e consequentemente, dependente. A Europa por sua vez, não continha apenas as raízes do...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Eric Hobsbawn
  • Eric hobsbawn
  • Eric Hobsbawn
  • A era da revoluções de eric hobsbawn
  • resenha eric hobsbawn
  • O manifesto comunista
  • RESENHA HOBSBAWN, Eric. A ERA DAS REVOLUÇÕES.
  • Resenha A Era da Catástrofe Eric Hobsbawn

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!