Eorização

1154 palavras 5 páginas
PROBLEMATIZAÇÃO

A nossa questão foi desenvolvida a partir da observação da realidade vivenciada nos estágios que ocorreram em escolas municipais da cidade de Teresópolis. Tendo em vista a questão da inclusão escolar observamos o não funcionamento da lei, pois através desta podemos analisar que a práxis difere do documento oficial levando em consideração a prática curricular em que o professor através do currículo oculto continua a transmitir conceitos de discriminação e inferiorização a alunos com deficiência. Sendo assim podemos considerar alguns pontos para a compreensão da nossa questão: • Gestão participativa; • Formação do Professor. A partir desses aspectos delineamos a questão problematizadora da seguinte maneira: Dentro da Deliberação CME nº 6 de 1 de março de 2007, Seção IV da Educação Especial Art. 61 “A Educação Especial baseia-se no respeito às diferenças individuais e na igualdade de direitos entre todas as pessoas”, quais as possíveis modificações na prática educativa para propiciar que a lei torne-se eficaz?

TEORIZAÇÃO

Como dispõe a Nova LDB, lei nº 9394 de 20 de dezembro de 1996 art. 3º inciso I, dos princípios e fins da Educação Nacional, o ensino será ministrado com base na igualdade de condições para o acesso e permanência na escola, deixando assim bem claro que todos têm direito a serem matriculados e a estarem na escola regular, inclusive o portador de alguma deficiência. Porém nos deparamos com um grande conflito que se caracteriza pela dicotomia prática versus teoria, pois percebemos, assim como diz Rosana Glat:

O ensino desses educandos se tornou uma grande preocupação regular ao expor as mazelas do ensino publico despreparados para trabalhar com aqueles que não se encaixam ao modelo do “aluno ideal”. Por outro lado, os professores, de modo geral não estão preparados para lidar com alunos com necessidades educacionais diferenciadas em suas classes. (2007, p.79)

Entendemos que a

Relacionados