Ensino Religioso e Formação do Ser Político

Páginas: 6 (1487 palavras) Publicado: 29 de junho de 2014
Ensino Religioso e Formação do Ser Político


1. No capítulo 1, o autor tece considerações sobre o conceito de liberdade. De acordo com o texto quais as quatro vias diferentes para explicar esse conceito?


Por quatro vias diferentes poderemos encaminhar esta questão:
1ª- Admitir o “ser livre” como uma maneira de deixar-se conduzir pelo querer. Livre é o homem do “eu quero”, porque somenteo homem do eu quero é verdadeiramente um homem, ou o super-homem. Ser homem de fato é superar o “tu deves” pelo “eu quero”.
2ª- Uma segunda via do encaminhamento da questão da liberdade é aquela apresentada por Jean- Paul Sartre (1905- 1980), que entende ser livre como sinônimo de projetar. Livre é aquele que decide sobre o seu ser. Todos existimos e, na existência, projetamos nossa essência.Todos somos aquilo que decidimos ser.
3ª- Uma terceira via para o entendimento da liberdade é apresentada pela sociologia de E. Durkheim (1859-1917). Cada pessoa habitam duas consciências: a consciência íntima e a consciência coletiva. A consciência íntima é prejudicial à sociedade, pois ela é individualista, autoritária e antissocial. Para Durkheim, ser livre não é, de modo algum, entregar-se aospróprios desejos inesgotáveis, sem constrangimento, nem fazer o que se agrada, mas significa ser senhor de si mesmo.
4ª - Uma última palavra sobre a liberdade, considerada a mais antiga sobre a questão, está no Evangelho de São João: “Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (8,32). Jesus expressou uma das relações mais importantes da antropologia e da política: liberdade-verdade. Serlivre é conformar-se com a verdade e servi-la. Ser livre é obedecer à verdade, isto porque não existe nada maior do que a verdade. Somente pode se considerar livre aquele que se submete unicamente a algo maior do que a si mesmo.


2-Como o texto discute a relação homem-natureza? E como o conceito de ecologia se relaciona a essa questão?


De acordo com o texto o homem se relaciona consigomesmo e com os outros, ou seja, relaciona-se com a natureza e com o cosmo. A indicação de Deus é que o homem domine tudo o que há na terra. Desta forma, o homem construiu uma trajetória de dominação da natureza que se confundiu, muitas vezes, com depredação da mesma. Destacamos que, conviver com a natureza da forma como o homem o faz tem significado morte ou perigo de morte; Assim, busca-se hojeretornar à ecologia, na certeza de que o que se tem feito até hoje para com a natureza diz respeito aos interesses da economia. Por serem tão parecidos, os dois conceitos podem se confundir. Ambos tratam da “casa do homem.” Assim, a nova palavra de ordem da ecologia é a contemplação da ‘casa’ em uma relação mais amigável e de companheirismo para com a natureza.



3-Aponte, de acordo com o autor,as considerações a respeito do termo racionalidade.


O termo racionalidade foi consagrado na modernidade a partir da reforma Calvinista. Até então, entendia-se por racionalidade a capacidade de operação lógica, de fazer raciocínios, de elaborar conclusões a partir de premissas. E, numa última instância, a capacidade de pensar com ou sem ordenamento. Na verdade foi a reforma Calvinista querevolucionou o conceito de racionalidade. Calvino fez a passagem do conceito qualitativo de Aristóteles para o conceito quantitativo da modernidade. Ser racional passou a significar optar pelo caminho mais curto em direção ao objetivo almejado. Racionalidade passou a ser uma questão de relação entre custos e benefícios. Ser racional é conseguir sempre melhores benefícios por menores custos. O homemracional produz obras boas, capazes de leva-lo ao enriquecimento. Ser racional é enriquecer, sinônimo de santificar.


4-Resumidamente comente o item “O homem é um ser que trabalha”.


A antropologia descobriu que o trabalho distingue o homem dos outros seres. O homem é o único animal que trabalha, logo esta é a especialidade do homem enquanto homem. O trabalho não pode se desvincular de uma...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Ensino Religioso na Formação do Aluno
  • O ensino religioso na formação de valores
  • TRABALHO DE ENSINO RELIGIOSO E FORMAÇÃO HUMANA
  • A FORMAÇÃO DOCENTE EM ENSINO RELIGIOSO NO BRASIL
  • O CONTEXTO PLURALISTA PARA A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE ENSINO RELIGIOSO
  • O ENSÍNO DE HISTÓRIA E FORMAÇÃO CRÍTICA DO SER HUMANO
  • A INFLUÊNCIA DO ENSINO RELIGIOSO NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO NAS ESCOLAS PUBLICAS DO ENSINO REGULAR
  • Político e religioso

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!