Ensaio sobre antígona

Páginas: 5 (1166 palavras) Publicado: 12 de abril de 2013
Reflexão sobre a questão política-jurídica em Antígona


Para refletir sobre a obra Antígona, é preciso ter um amplo conhecimento do campo político-judiciário. Isso, por que a obra tende o leitor/telespectador a se posicionar em um dos lados: leis humanas ou leis divinas. É difícil se posicionar em um dos tais lados, pois não existe um lado correto; Antígona se sente no direito de sepultar oirmão Polinices, já que ele deve ter um fim digno. Por outro lado, Creonte – o mais novo rei de Tebas -, por forças humanas, não aceita a sepultura de Polinices, visto que este ao lutar com o irmão Etéocles para herdar o trono do Pai – Édipo -, recorre à alianças com tropas inimigas, logo se tornou indigno.
Sófocles apresenta uma obra onde o sentimento exacerbado de culpa é presente quando Creonteacusa a “criminosa” Antígona do modo como acusou-a, que morre, e devido a isso, o filho e a esposa de Creonte também vêm a falecer. Esse sentimento de culpa implica no fato de que qual gume da faca levar em conta: o da razão, ou da emoção.
A família de Édipo passou por inúmeros acontecimentos, que com total certeza deixou todos abalados. O pai de Édipo – Laio-, o abandona ao consultar o oráculoque previa sua morte pelo próprio filho. O futuro cruel faz com que Laio e o filho se encontram, e por acaso tal profecia é concretizada. Depois, o rei se apaixona pela mãe, ocorrendo o complexo de Édipo, e isso faz com que sua esposa-mãe se mate, e Édipo fure seus olhos por achar mais desnecessário ver esse mundo que ele estragou com ações não éticas e imorais.
Após o isolamento de Édipo, oreino ficou sem trono, e por hereditariedade ocorreria um revezamento entre os filhos do rei: Etéocles e Polinices, porém Etéocles não satisfeito, decide violar o “contrato” e na guerra dos Sete contra Tebas os dois se matam. É necessário observar que a obre Antígona é a primeira obra na literatura que ocorre a comoriência, ou seja, duas pessoas morrem ao mesmo tempo, e isso se torna importante pordividir opiniões acerca de quem realmente deveria morrer: o irmão impuro e traidor ou o irmão puro e fiel.
Pode-se perceber então, que essa família está totalmente desestruturada e precisa resgatar os laços que ainda existem. Portanto, Antígona que é um exemplo de amor fraternal, sente a necessidade emotiva de sepultar o irmão mesmo que seja um traidor do reino. Em contra partida, Creonte éracional durante a compilação da obra por que no julgamento de Antígona, ele vai para o lado das leis humanas, o que é certo é certo, nem mesmo se posiciona e tenta entender o lado da moça.
No momento em que Creonte possui o poder de julgar as pessoas, o poder político culmina em obsessão, pois acredita ser o único a poder ordenar e governar o país. Sófocles aí mostra a presença marcante do absolutismomonárquico, representado pela famosa expressão do rei Luís XIV “o estado sou eu”.
O rei de Tebas chega a cogitar a ideia de matar Antígona na frente do noiva da moça – Hémon -. É interessante analisarmos como essa obra no campo político se parece muito com os dias atuais se formos para o lado de que há várias pessoas que se manifestam com o governo, mostrando sua indignação e expondo seusideais. Pode-se encontrar isso quando Antígona após ser julgada se dispõe a jogas o povo contra o governo tirano de Creonte, com lamentações – esse contexto pode ser considerado atemporal, pois na sociedade contemporânea essa prática também está presente.
Tirésias se encontra com o tirano e diz que os deuses querem a liberdade de Antígona. A partir do desenlace da obra, Creonte passa a não usar aemoção pelo fato de dar a liberdade à moça, mas muito pelo contrário, aí sim tenta ser o mais lógico possível. Ele se lembra das concretizações do oráculo na vida de Édipo e então, de modo algum pode desobedecer os deuses, que num pensamento lógico até de mais, sabe que se ocorresse esse atrito, a vida de Creonte iria se destruir em partes irreconstituíveis.
Segundo Aristóteles na obra Arte poética,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Uma Analise sobre Antígona
  • Trabalho sobre a Antígona
  • Sobre o livro antigona
  • resumo sobre a obra antigona
  • Resumo sobre antigona
  • Resenha sobre o livro antigona
  • CONSIDERAÇÕES SOBRE O LIVRO "ANTÍGONA"
  • Ensaio

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!