Enfermagem

Páginas: 15 (3590 palavras) Publicado: 15 de maio de 2014
Esp. RENATA PEREIRA MOREIRA
Enfermeira Epidemiologista
Coord. Setor Imunização

VACINAÇÃO SEGURA
Produção
Transporte

Armazenamento
Percepção da
População

Administração
Monitoramento

PRODUTOS
TERMOLÁBEIS

Histórico
1973 - 06 vacinas
 Contra poliomielite
 Contra sarampo
 Contra varíola
 BCG oral e intra-dérmica
 DTP (difteria, tétano e coqueluche)
 TT (toxóidetetânico)
2013: 46 imunobiológicos
27 vacinas, 15 soros e
04 imunoglobulinas

Uma das mais importantes
ações de saúde coletiva do
mundo, as vacinas são
utilizadas no controle de
várias doenças passíveis de
imunização.

FLUXOGRAMA DA
REDE DE FRIO

Laboratórios Nacionais







Instituto Butantan
Fiocruz
F.A.P.
Tecpar
FUNED
I. Vital Brasil

Laboratóriosinternacionais
• BAXTER

• GSK
• SANOFI PASTEUR
• CHIRON
• MERCK
• WYETH

Bobinas de gelo reutilizável

CONHECIMENTOS HABILIDADES E ATITUDES
 Conhecer

a

composição

e

atuação

dos

imunobiológicos

 Conhecer a dinâmica do calendário vacinal

 Fundamentar procedimentos técnicos em bases

cientificas da anatomia, fisiologia, microbiologia

CONHECIMENTOS HABILIDADESE ATITUDES
 Investir

no

desenvolvimento

das

habilidades

psicomotoras para a administração

 Investir nas habilidades de comunicação com o

cliente

Vias de
Administração

 Administrar

um
IMUNOBIOLÓGICO é uma tarefa
psicomotora complexa.

 Requer

habilidade
e
conhecimento por parte do
profissional que está realizando o
procedimento.

 Mais do que sercapaz de realizar

fisicamente esse procedimento, o
profissional
precisa
de
conhecimento de farmacologia,
anatomia, fisiologia, medicina e
microbiologia, além de questões
éticas e legais.

DATA
INDICAÇÃO
CERTA

PACIENTE

CERTA

CERTO

VACINAS
REGISTRO
CERTO

ARMAZENAMENTO
CERTO

CERTA

LEMBRANDO OS
ONZE CERTOS
NA
ADMINISTRAÇÃO
DA VACINA

VALIDADE
CERTA

DOSETEMPERATURA
CERTA

CERTA

ORIENTAÇÃO
CERTA

VIA
CERTA

Via Oral
Rápida absorção

Não é invasivo
É eficaz
 Vacinas: Pólio Oral,

Rotavírus, Febre Tifóide,
Cólera

VIAS DE ADMINISTRAÇÃO PARENTERAIS

VIA INTRADÉRMICA
• Nesta

via, a solução é
introduzida nas
camadas
superficiais da derme.

• A seringa a ser utilizada deve ser

a de 1,0 ml com graduação de0,1 ml e agulha de bisel curto.

• A região a ser utilizada para a

aplicação deve ser estar
levemente distendida pelo dedo
indicador e polegar da mão não
dominante, injetando o líquido
suavemente. Aguardar cerca de
10 seg. para retirar a agulha.
Observando–se a formação de
uma pápula esbranquiçada.

VIA SUBCUTÂNEA
• A agulha deve ser curta
(13 x 4,5), podendo ser

introduzida emângulo
de 90º em adultos e em
crianças entre 45º e 60º.

• Sua administração deve
sempre ser lenta e em
seguida
fazer
uma

pressão com algodão
seco,
para
evitar
sangramento.

• Volume máximo a ser

introduzido por esta via
é de 1,5ml

VIA INTRAMUSCULAR - IM
 É a introdução de

medicamentos nas camadas
musculares.
 Finalidade
Terapêutica de efeito
relativamente rápido Vacina(s): Hepatite B,
Pentavalente, MMC,
Pneumo 10V, DTP, dT,
Imunogobulina Hepatite B e
Varicela, Raiva humana, VIP.

Técnica em Z – Descrita como método para
diminuir a dor
 Consiste em realizar uma tração
aplicada à pele e aos tecidos
subcutâneos antes da inserção
da agulha e depois liberá-la
após a retirada da agulha, para

que a rota da injeção superficial
ao músculo sejadeslocada da
rota dentro do músculo, selando
a medicação no mesmo.
 Portanto, não havendo retorno
do líquido para o subcutâneo.

A ESCOLHA DA AGULHA ADEQUADA PARA
ATINGIR A ESTRUTURA ANATÔMICA DESEJADA

ALGUMAS VACINAS DO NÍVEL LOCAL

VACINA BCG – ID
Composição: bacilos vivos atenuados da cepa de Mycobacterium
bovis.
Idade para vacinação: A partir do nascimento.
Indicação:...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Enfermagem
  • Enfermagem
  • Enfermagem
  • Enfermagem
  • Enfermagem
  • Enfermagem
  • Enfermagem
  • Enfermagem

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!