Enfermagem no âmbito da saúde mental

Páginas: 72 (17862 palavras) Publicado: 8 de agosto de 2012
12

INTRODUÇÃO

A história da assistência de enfermagem, no âmbito da saúde mental e da psiquiatria, foi simbolizada, com o passar dos anos, pelo abandono, pelo domínio, pelos castigos impingidos aos doentes mentais, pelas opiniões provenientes das tradições etc. Assim, a partir da década de 80, a sociedade brasileira passou a criticar as circunstâncias sociais e políticas, denunciando o seudescontentamento com as condições da saúde e passando a reivindicar uma reforma sanitária que redundou na criação do Sistema Único de Saúde - SUS, com a atenção direcionada para a saúde coletiva. Nesse contexto, a formação da equipe de enfermagem necessita ser levada em consideração, de forma cuidadosa, visto que os enfermeiros, além de significar uma parcela expressiva dos profissionais nessaárea, passaram a ter maior importância, em face do panorama da política vigente na área da saúde vigente. Referida política está simbolizada pelos procedimentos e princípios que regem o SUS, sendo ao Estado atribuída a responsabilidade pelos serviços prestados no âmbito da saúde. Na esteira disso, emergiu a Reforma Psiquiátrica, simbolizando a necessidade de criação de novos relacionamentos entre aspessoas portadoras de doença mental e a sociedade. A partir desse movimento, foi editado um projeto de lei por Paulo Delgado, que culminou na Lei 10.216/2001, cuja proposta era extinguir, progressivamente, as instituições hospitalares psiquiátricas, sendo que estas deveriam ser substituídas por outros atendimentos a esses doentes, visando a inclusão deles na sociedade a partir de um tratamentodigno. A partir dessa inclusão social, buscou-se superar o padrão de atendimento psiquiátrico tradicional, que tinha natureza de exclusão, imperioso e regido por inúmeras regras disciplinadoras, propondo um padrão que priorize a igualdade das pessoas e respeitando suas dessemelhanças.

13

No bojo dessas mudanças, a Organização Mundial da Saúde, em 1991, promoveu um debate que culminou naformulação da Declaração de Caracas, a qual, segundo Souza (2006, p. 6-7) tinha como principais pontos:
1. A atenção psiquiátrica hospitalar convencional não atende aos seus objetivos por: isolar o paciente do meio social e, portanto, promover a segregação; afrontar os direitos civis e humanos; consumir recursos financeiros; não promover aprendizagem. 2. A atenção deve: salvaguardar a dignidade e osdireitos dos pacientes; basear-se em critérios tecnicamente adequados; promover a manutenção do paciente no seu meio. 3. As legislações devem assegurar: respeito aos direitos humanos e civis; organização de serviços comunitários. 4. As internações psiquiátricas devem ser feitas em hospitais gerais.

Essa declaração refletiu no Brasil, pois, a partir dela, foram editadas resoluções alterando a formade financiamento ao setor privado, fixando incentivos aos tratamentos psiquiátricos, proibindo o uso das “celas fortes”, assegurando a inviolabilidade da correspondência, entre outros. Mediante essas mudanças, o hospital com caráter asilar, tal como existia até então, não mais satisfazia às demandas da sociedade e, nesse sentido, a psiquiatria vai buscando mudar suas especificidades retrógradas eintroduzir novas ideias como o da psiquiatria social, comunitária e preventiva. Porém, segundo afirmam Schechtman, Costa e Alves (s/d), até hoje a assistência psiquiátrica praticada nas instituições hospitalares dá prioridade ao atendimento medico nos sintomas patológicos, sendo que o tratamento converge para a terapia realizada por meio de medicamentos, objetivando “livrar” os doentes mentais dossintomas, sem levar em conta a individualidade, a vida e a inclusão social desses pacientes. Ainda de acordo com os autores, no Brasil, as mudanças no campo da saúde estão acontecendo de forma muito lenta. Mediante isso, é mister se reanalisar as práticas de enfermagem que atendam as necessidades desses pacientes. As funções do corpo de enfermagem na área da psiquiatria repousam em uma série...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Enfermagem e o cuidar na saúde mental
  • assistencia de enfermagem em saude mental
  • saude mental enfermagem
  • A enfermagem em saúde mental: análise da literatura
  • O trabalho de enfermagem em saúde mental: contradições e
  • Plano terapêutico de enfermagem em saúde mental
  • ESTÁGIO SUPERVISIONADO II- ENFERMAGEM SAÚDE MENTAL
  • DOENÇAS MAIS INCIDENTES ENTRE OS PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM EM SAÚDE MENTAl

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!