endovenosa

Páginas: 6 (1358 palavras) Publicado: 21 de novembro de 2013

INJEÇÃO ENDOVENOSA (EV)

É a introdução de medicamentos diretamente na veia.
FINALIDADES
Obter efeito imediato do medicamento.
Administração de drogas, contraindicadas pela via oral, SC, IM, por sofrerem a ação dos sucos digestivos ou por serem irritantes para os tecidos.
Administração de grandes volumes de soluções em casos de desidratação, choque, hemorragia, cirurgias.
Efetuarnutrição parenteral.
Instalar terapêutica com sangue e hemoderivados.
LOCAIS DE APLICAÇÃO
Qualquer vias acessível, dando-se preferência para:
Veias superficiais de grande calibre da dobra do cotovelo: cefálica e basílica.
Veias do dorso da mão e antebraço.
MATERIAL
Bandeja contendo:
Seringas de preferência de bico lateral.
Agulhas tamanhos 25 x 7 ou 8 ou 30 x 7 ou 8.
Algodão e álcool a 70%.Garrote.
Toalha, papel-toalha, plástico ou pano para forrar o local da aplicação.
Etiqueta ou cartão de identificação.
Luvas de procedimento.
Saco plástico para lixo
MÉTODO
Lavar as mãos.
Preparar a injeção conforme técnica já descrita.
Levar a bandeja para perto do paciente.
Deixar a bandeja na mesa-de-cabeceira e preparar o paciente: explicar o que vai fazer; expor a área de aplicação,verificando as condições das veias; colocar o forro para não sujar o leito.
Calçar as luvas.
Garrotear sem compressão exagerada, aproximadamente 4 dedos acima do local escolhido para a injeção. Em pacientes com muitos pelos, pode-se proteger a pele com pano ou com a roupa do paciente.
Fazer o paciente abrir e fechar a mão diversas vezes e depois conservá-la fechada, mantendo o braço imóvel.Fazer a antissepsia ampla do local, com movimentos de baixo para cima.
Fixar a veia com o polegar da mão não dominante.
Colocar o indicador da mão dominante sobre o canhão da agulha, e com os demais dedos, segurar a seringa. O bisel da agulha deve estar voltado para cima.
Se a veia for fixa, penetrar pela face anterior. Se for móvel, penetrar por uma das faces laterais, empurrando com a agulhaaté fixá-la.
Evidenciada a presença de sangue na seringa, pedir para o paciente abrir a mão é retirar o garrote.
Injetar a droga lentamente, observando as reações do paciente.
Terminada a aplicação, apoiar o local com algodão embebido em álcool.
Retirar a agulha, comprimir o vaso com algodão, e solicitar ao paciente para permanecer com o braço distendido. Não flexioná-lo quando a punção ocorrermanobra do cotovelo, pois esse procedimento provoca lesão no tecido.
Retirar as luvas.
Deixar o paciente confortável e o ambiente em ordem.
Providenciar a limpeza e a ordem do material.
Lavar as mãos.
Checar o cuidado e fazer as anotações necessárias.
OBSERVAÇÕES
Não administrar drogas que contenham precipitados ou flóculos em suspensão.
Para administrar dois medicamentos ao mesmo tempo,puncionar a veia uma vez, usando uma seringa para cada droga. Só misturar drogas na mesma seringa se não existir contraindicação.
Usar só material em bom estado: seringa bem adaptada, agulha de calibre adequado.
Mudar constantemente de veia.
A presença de hematoma ou dor indica que a veia foi transfixada ou a agulha está fora dela: retirar a agulha e pressionar o local com algodão. A nova punçãodeverá ser feita em outro local, porque a recolocação do garrote aumenta o hematoma.
Para facilitar o aparecimento da veia podem-se empregar os seguintes meios:
Aquecer o local com auxilio de compressas ou bolsas de água quente.
Fazer massagem local com suavidade, sem bater. Os “tapinhas “sobre a veia devem ser evitados, pois além de dolorosos podem lesar o vaso. Nas pessoas com ateroma, podehaver seu desprendimento, causando sérias complicações.
Pedir ao paciente que, com o braço voltado para baixo, movimente a mão (abrir e fechar) e o braço (fletir e estender) diversas vezes.

ACIDENTES QUE PODEM OCORRER

Choque: vasodilatação geral com congestão da face, seguida de palidez, vertigem, agitação, ansiedade, tremores, hiperemia, cianose, podendo levar a morte. O choque pode...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Relatorio endovenosa
  • Complicações endovenosas
  • Urografia Endovenosa
  • complicações na terapia endovenosa
  • Administracaçao medicaçao endovenosa e endromuscular
  • POP 001 coleta endovenosa
  • Equipos de Infusão Endovenosa

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!