emergenciais

Páginas: 29 (7102 palavras) Publicado: 19 de maio de 2014
 FACULDADE ANHANGUERA DE JUNDIAÍ
PSICOLOGIA
PSICOLOGIA E COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL


Carla C Lins - 8407131707
Elisabete A Napoli - 8097915351
Elizandra C L Alexandrino - 8207980076
Graziele Rodrigues de O Assis - 8490233109
Janaina Braga Santana - 7250597542
Jessica Raquel G Lessa - 8061786432
Patrícia Cardoso - 8075822647
Patrícia V dos Santos - 8094879594
Verônica MabelCorreia - 8487207310

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO


Profª Mª. Sonia Maria Pessoto dos Santos



JUNDIAÍ
2014
Carla C Lins - 8407131707
Elisabete A Napoli - 8097915351
Elizandra C L Alexandrino - 8207980076
Graziele Rodrigues de O Assis - 8490233109
Janaina Braga Santana - 7250597542
Jessica Raquel G Lessa - 8061786432
Patrícia Cardoso - 8075822647
Patrícia V dos Santos - 8094879594Verônica Mabel Correia - 8487207310





AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO


Atividade Complementar apresentado ao curso de Psicologia da Faculdade Anhanguera de Jundiaí, como parte dos requisitos necessários para aprovação na disciplina de Psicologia e Comportamento Organizacional.

Prof.ª M.ª Sonia Maria Pessoto dos Santos

JUNDIAÍ
2014
RESUMO
Nesse trabalho há informações sobre as diversasformas de atuação do psicólogo na situação de emergências e desastres. A importância de se abordar esse tema é que cada vez mais vem crescendo o número de situações de risco que levam a emergências e desastres acontecerem. Isso se dá por fatores climáticos decorrentes da população e do crescimento desordenado das grandes cidades e pelo mau uso dos recursos do nosso planeta, ou seja, a má educação dopovo e a falta de consciência de que os recursos são finitos e é preciso preservá-los e também por falhas humanas e problemas mecânicos, ou imprudência.
Os desastres são emergências de grande escala e afetam não só a economia e a infraestrura da região, mas prejudica a estrutura social das comunidades envolvidas e a saúde física e mental dos seus membros. Já as emergências são situaçõesinesperadas que comprometem a vida e integridade física de uma ou mais pessoas que então reivindicam intervenção especializada. Por esse fato o psicólogo se torna um profissional indispensável para o auxilio nesse contexto, pois é instrumentalizado a estudar as reações dos indivíduos e grupos humanos no antes, durante e depois da emergência ou catástrofe e a realizar estratégias de intervençãopsicossocial, analisando o comportamento dos que sofreram o trauma e trabalhando para uma reabilitação positiva.
Mas para que o trabalho do psicólogo seja eficaz, as suas próprias questões pessoas devem estar bem resolvidas, pois o profissional que atua exposto a situações de stress, como o que atende vítimas de desastres aéreos, soterramentos, incêndios, apresenta também reações que podem ser, segundoLewis (1994) e Hodgkinson e Stewart (1998): emocionais, físicas e cognitivas.
Isto requer, portanto, que junto a um profundo conhecimento das técnicas empregadas, o profissional tenha consciência de aspectos relevantes de sua condição pessoal para este tipo de atividade e possa identificar suas necessidades de descanso, alívio, até mesmo de afastamento da atividade. É um indivíduo em risco.
APsicologia das emergências estuda o comportamento das pessoas nos incidentes críticos, acidentes e desastres, desde uma ação preventiva até o pós-trauma e, se for o caso, subsidia intervenções de compreensão, apoio e superação do trauma psicológico às vítimas e aos profissionais. O assunto se estende as questões que vão da experiência pessoal do estresse pós-traumático aos eventos adversos provocadospor calamidades, sejam naturais e/ou provocadas pelo homem na sociedade (BRUCK, 2009, p. 8).
O primeiro estudo sobre a inserção do psicólogo na área de desastres ocorreu no ano de 1909, com o psiquiatra Edward Stierlin, que procurava entender as ações relacionadas às emoções dos indivíduos envolvidos em desastres (Coêlho, 2006). Em 1944, Lindemann foi pioneiro em um estudo sobre a “intervenção...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Emergencial
  • Abrigos Emergenciais
  • plano emergencial
  • Atendimento emergencial
  • Contraceptivo emergencial
  • Contratação emergencial
  • Parto emergencial
  • Políticas emergenciais

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!