Em busca dos meios de ação

Páginas: 8 (1998 palavras) Publicado: 22 de maio de 2012
2º Período de Administração Noturno

Em busca dos meios de ação.
Ken Hirschkop esclare em penetrante estudo da concepção de carnaval de Mikhail Bakhtin a íntima ligação que este supõe entre o medo e o poder. Bakhtin divisou o medo no berço do poder. O que descobriu na origem do poder foi um medo cósmico, semelhante ao medo “tremendo” de Rodolph Otto e, em parte, ao medo “sublime” de Kant.
Omedo oficial tinha que ser como era de fato, fabricado – concebido e produzido “sob medida”: precisava de réplicas humanas para o céu estrelado e os maciços montanhosos; como estes, era distante e inacessível, mas ao contrário do firmamento e das cordilheiras, enviava uma mensagem clara e inequívoca aos mortais. O poder mundano transformou o medo primitivo em horror do desvio á norma.
No seuavatar oficial, o medo cósmico era agora mediado. Não se abrandou com isso foi apenas domado, domesticado. Ele agora se instalava entre seus habitantes, ganhou endereço terrestre, embora isso não o tornasse mais acessível: a nova residência podia ser no alto da colina e não mais no céu, mas o acesso era severamente vigiado.
Medo e Riso.
Diferentemente dos poderes cósmicos, suas réplicas mundanasfalavam e de modo a serem ouvidas e obedecidas. Isso, de certa forma, era tranqüilizador: os mortais agora sabiam, ou achavam que sabiam como aplacar a ira dos altos poderes e, como aliviar seu próprio medo. Oferecia-se um acordo, uma troca fácil de aceitar: noites calmas compensariam a dócil obediência diurna. Enquanto seguíssemos o roteiro ao pé da letra, teríamos certeza de que os poderesaterradores estariam cochilando nos bastidores. Sobre o que comentava Hirschkop: a “essência do medo político é o senso de suprema vulnerabilidade ao outro, mais do que a preocupação com uma ameaça de perigo específica”. Não basta proferir as normas a serem cumpridas. É necessário, além disso, o terror do castigo para os que desobedecerem a ás normas, seja elas quais forem.
O medo cósmico não entraria nomolde do medo oficial se não fosse pelo funil da lei, mas as impressões digitais dos homens dificilmente se apagam das tábuas da lei divina. O riso de Bakhtin é a maneira de lembrar que é esse de fato o caso. É a maneira também de representar as oportunidades abertas pela lembrança. O riso oferecia um aspecto do mundo completamente diferente, enfaticamente não oficial, extra clerical e nãogovernamental, o mundo das “relações humanas pessoais”. Na verdade, o riso carnavalesco criava outro mundo festivo, marcadamente oposto á seriedade oficial da tediosa rotina, a visita a esse mundo do riso “livrava as pessoas do medo, aproximava-as do mundo”. Daí em diante haveria dois mundos em vez de um e a vida humana iria alternar-se entre o medo e o riso, assim como o convívio alternariaconformidade á lei e a exuberância da comunhão humana, jamais domesticada inteiramente e sabidamente irrefreável.
A inte-relação dos dois mundos é provavelmente complexa demais para permitir uma resposta simples; ou; antes, é tão multifacetada que comporta uma série de respostas diferentes. Uma delas é a guerra, a outra resposta é a divisão do trabalho e uma terceira resposta é a complementaridade o risotornando o medo suportável e o medo mantendo o riso dentro dos limites. E há também o efeito de válvula de segurança, o riso como meio de descarregar os excedentes de produção do medo, uma salvaguarda contra as conseqüências de a tendência natural de todo poder á superprodução de medo oficial. Provavelmente a resposta satisfatória, se é que existe, seja uma mistura disso tudo e mais alguma coisa.
Amodernidade é um quadro transgressor que rompeu muito fronteira firme e segura. Uma das linhas divisórias rompidas, borradas ou apagadas separava o medo e o riso. O que costumava se confinar aos lugares e períodos carnavalescos derrama-se agora por todo o espaço e tempo vitais. Parece, antes, que o poder moderno descobriu uma maneira de atrelar á sua carruagem esse antigo adversário que é o...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • ação busca abensão
  • Ação de busca e apreensão
  • AÇÃO DE BUSCA E APREENSÃO DE VEÍCULO
  • ação de busca e apreensão
  • aÇÃO DE BUSCA E APREENSÃO DE MENOR
  • Ação de Busca e Apreensão de menor
  • Ação de busca e apreensão
  • Ação de busca e apreensão

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!