ELIAS

Páginas: 17 (4162 palavras) Publicado: 24 de julho de 2015
ELIAS, Norbert. A Sociedade dos Indivíduos. Rio de Janeiro. Jorge Zahad. 1994 p.13-60
I
“A sociedade, como sabemos, somos todos nós; é uma porção de pessoas juntas. Mas uma porção de pessoas juntas na Índia e na China formam um tipo de sociedade diferente da encontrada na América ou na Grã-Bretanha; a sociedade composta por muitas pessoas individuais na Europa do século XII era diferente daencontrada nos séculos XVI e XX. E, embora todas essas sociedades certamente tenham consistido e consistam em nada além de muitos indivíduos, é claro que a mudança de uma forma de vida em comum para outra não foi planejada por nenhum desses indivíduos.” (p.13)
“[...] Ela só existe porque existe um grande número de pessoas, só continua a funcionar porque muitas pessoas, isoladamente, querem e fazemcertas coisas, e no entanto a sua estrutura e suas grandes transformações históricas independem, claramente das intenções de qualquer pessoa em particular.” (p. 13)
“Examinando as respostas que hoje se oferecem a essas questões e a outras similares, defrontamo-nos, em termos gerais, com dois campos opostos. Parte das pessoas aborda as formações sócio-históricas como se tivessem sido concebidas,planejadas e criadas, tal como agora se apresentam ao observador retrospectivo, por diversos indivíduos ou organismos.” (p.13)
“Já o campo oposto despreza essa maneira de abordar as formações históricas e sociais. Para seus integrantes, o indivíduo não desempenha papel algum. Seus modelos conceituais são primordialmente extraídos das ciências naturais; em particular, da biologia.” (p.14)
“Enquanto,para os adeptos da convicção oposta, as ações individuais se encontram no centro desse interesse e qualquer fenômeno que não seja explicável como algo planejado e criado por indivíduos mais ou menos se perde de vista, aqui, neste segundo campo, são os próprios aspectos que o primeiro julga inabordáveis – os estilos e as formas culturais, ou as formas e instituições econômicas – que recebem maioratenção. E enquanto, no primeiro campo, continua obscuro o estabelecimento de uma ligação entre os atos e objetivos individuais e estas formações sociais, no segundo não se sabe com maior clareza como vincular as forças produtoras dessas formações às metas e aos atos dos indivíduos, quer essas forças sejam vistas como anonimamente mecânicas, quer como forças supra-individuais baseadas em modelospanteístas.” (p.15)
“Muitas vezes, é como se as psicologias do indivíduo e da sociedade parecessem duas disciplinas completamente distinguíveis. E as questões levantadas por cada uma delas costumam ser formuladas de maneira a deixar implícito, logo de saída, que existe um abismo intransponível entre o individuo e a sociedade.” (p.15)
“Ninguém duvida de que os indivíduos formam a sociedade ou de que todaa sociedade é uma sociedade de indivíduos. Mas, quando tentamos reconstruir o pensamento aquilo que vivenciamos cotidianamente na realidade, verificamos como naquele quebra-cabeça cujas peças não compõem uma imagem íntegra, que há lacunas e falhas em constante formação em nosso fluxo de pensamento.” (p.16)
“O que nos falta – Vamos admiti-lo com franqueza – são modelos conceituais e uma visãoglobal mediante os quais possamos tornar compreensível no pensamento, aquilo que vivenciamos diariamente na realidade, mediante os quais possamos compreender de que modo um grande número de indivíduos compõe entre si algo maior e diferente de uma coleção de indivíduos isolados: como é que eles formam uma “sociedade” e como sucede a essa sociedade poder modificar-se de maneiras especificas, ter umahistoria que segue um curso não pretendido ou planejado por qualquer dos indivíduos que a compõem.” (p.16)
“[...] Aristóteles certa vez apontou um exemplo singelo: a relação entre as pedras e a casa.” (p.16)
“[...] É que certamente não se pode compreender a estrutura da casa inteira pela contemplação isolada de cada uma das pedras que a compõem. Tampouco se pode compreendê-la pensando na casa...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Elias
  • Elias
  • Elias
  • Elia
  • elias
  • elias
  • Elias
  • Elias

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!