Educaçao e diversidade

Páginas: 37 (9191 palavras) Publicado: 29 de maio de 2011
1
Leitura, texto e sentido

Concepção de leitura

Frequentemente ouvimos falar - e também falamos - sobre a importância da leitura na nossa vida, sobre a necessidade de se cultivar o hábito de leitura entre crianças e jovens, sobre o papel da escola na formação de leitores competentes, com o que concordamos prontamente.
Mas, no bojo dessa discussão, destacam-se questõescomo: O que é ler? Para que ler? Como ler? Evidentemente, as perguntas poderão ser respondidas de diferentes modos, os quais revelarão uma concepção de leitura decorrente da concepção de sujeito, de língua, de texto e de sentido que se adote.

Foco no autor
Sobre essa questão, koch (2002) afirma que à concepção de língua como representação do pensamento corresponde à de sujeito psicológico,individual, dono de sua vontade e de suas ações. Trata-se de um sujeito visto como um ego que constrói uma representação mental e deseja que esta seja "captada" pelo interlocutor da maneira como foi mentalizada.
Nessa concepção de língua como representação do pensamento e de sujeito como senhor absoluto de suas ações e de seu dizer, o texto é visto como um produto - lógico - do pensamento(representação mental) do autor, nada mais cabendo ao leitor senão "captar" essa representação mental, juntamente com as intenções (psicológicas) do produtor, exercendo, pois, um papel passivo.
A leitura, assim, é entendida como a atividade de captação das ideias do autor, sem se levar em conta as experiências e os conhecimentos do leitor, a interação autor-texto-leitor com propósitosconstituídos socio-cognitivo-interacionalmente. O foco de atenção é, pois, o autor e suas intenções, e o sentido está centrado no autor, bastando tão-somente ao leitor captar essas intenções.

Foco no texto
Por sua vez, à concepção de língua como estrutura corresponde a de sujeito determinado, "assujeitado" pelo sistema, caracterizado por uma espécie de "não consciência". O princípioexplicativo de todo e qualquer fenómeno e de todo e qualquer comportamento individual repousa sobre a consideração do sistema, quer linguístico, quer social.
Nessa concepção de língua como código - portanto, como mero instrumento de comunicação - e de sujeito como (pre)determinado pelo sistema, o texto é visto como simples produto da codificação de um emissor a ser decodificado pelo leitor/ouvinte,bastando a este, para tanto, o conhecimento do código utilizado.
Conseqüentemente, a leitura é uma atividade que exige do leitor o foco no texto, em sua linearidade, uma vez que "tudo está dito no dito". Se, na concepção anterior, ao leitor cabia o reconhecimento das intenções do autor, nesta concepção, cabe-lhe o reconhecimento do sentido das palavras e estruturas do texto. Em ambas, porém, oleitor é caracterizado por realizar uma atividade de reconhecimento, de reprodução.

Foco na interação autor-texto-leitor
Diferentemente das concepções anteriores, na concepção interacional (dialógica) da língua, os sujeitos são vistos como atores/ construtores sociais, sujeitos ativos que - dialogicamente - se constróem e são construídos no texto, considerado o próprio lugar da interaçãoe da constituição dos interlocutores. Desse modo, há lugar, no texto, para toda uma gama de implícitos, dos mais variados tipos, comente detectáveis quando se tem, como pano de fundo, o contexto •ociocognitivo (ver capítulo 3) dos participantes da interação.
Nessa perspectiva, o sentido de um texto é construído na interação texto-sujeitos e não algo que preexista a essa interação. A leituraé, pois, uma atividade interativa altamente complexa de produção de sentidos, que se realiza evidentemente com base nos elementos linguísticos presentes na superfície textual e na sua forma de organização, mas requer a mobilização de um vasto conjunto de saberes no interior Jo evento comunicativo.
l TRADUÇÃO: E BOM
TRAZER SEMPRE
UM BIFE.

• mais que o conhecimento do...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Diversidade na educação
  • Educação e diversidade
  • Educação e Diversidade
  • Educação e diversidade
  • Educação e diversidade
  • Educação e Diversidade
  • Educação de diversidade
  • Educação e diversidades

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!