Educação e prevenção contra as drogas

Páginas: 8 (1882 palavras) Publicado: 22 de junho de 2011
| |SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL |
| |MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO |
| |UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE – FURG|
| |PÓS – GRADUAÇÃO (LATO SENSU) EM MÍDIAS NA EDUCAÇÃO |
| | |
||NEAD – IFRS - Rua Eng. Alfredo Huch, 475. Campus Cidade. Rio Grande, RS. Cep. 96201-960 |

Day Anne Bastos Faé
Juliana Benvinda Marques de Almeida
Lea Aparecida Bastos

CONTRA AS DROGAS: EDUCAÇÃO E PREVENÇÃO

Otacílio Costa, 2011

1. INTRODUÇÃO

Trabalhar a Educação e Prevenção “Contra as Drogas” na Educação em nível de EnsinoFundamental e Ensino Médio, pensamos, que deva ser de formas específicas e direcionadas, já que este tema é muito amplo e abre um leque de interpretações.

O presente trabalho foi fundamentado com base nas reflexões realizadas durante o estudo da Disciplina TV e Vídeo Desenvolvimento de Projetos Audiovisuais e Educativos pelas alunas: Day Anne, Juliana e Léa, que atuam na mesma escola, quepretendem desenvolve-lo, usando a influência das Mídias como ferramentas, no processo de Educação e Ensino Aprendizagem.

2. OBJETIVOS

2.1 Objetivo Geral

Valorizar a vida como bem maior a serviço da construção de uma sociedade mais solidária e igualitária.
Ampliar as atividades de prevenção ao uso de drogas, estabelecendo atitudes de apoio e orientação aos usuários e do conhecimentocientífico dessa doença.

2.2 Objetivos Específicos

-Analisar através das novelas e filmes, depoimentos a realidade das drogas na sociedade;
-Utilizar através as mídias, várias práticas educativas;
-Atuar preventivamente na educação dos adolescentes e jovens proporcionando informações honestas e corretas sobre o que é droga;
-Colaborar para que a escola veicule conhecimentos que tenhammaior significação na vida diária do aluno e da comunidade;
-Compreender a saúde como bem individual e comum que deve ser promovido pela ação de todos;
-Contribuir na formação antidrogas;
-Desenvolver alternativas saudáveis para lidar com algum sentimento negativo, pressões do grupo que pertence;
-Informar sobre drogas, mostrando que elas causam dependência mental e física;
-Trabalhar aauto – estima para que o aluno seja capaz de resistir às diversas pressões do grupo que pertence;
-Valorizar a vida e a sua qualidade como bens pessoais e coletivos, desenvolver atividades responsáveis com relação à saúde e à educação das gerações mais novas;

3. REFERENCIAL TEÓRICO

Segundo Freitas (2002), o adolescente é extremamente vulnerável aos apelos do mundo das drogas em virtudedas modificações pelas quais passa o seu mundo interior.
A fase da adolescência é muito complexa, com ganhos e perdas importantes. A negação desse sofrimento é que se traduz em uma das graves patologias desse período da vida do ser humano. Essa negação, muitas vezes, conduz a comportamentos anti-sociais e autodestrutivos, encobridores de uma intensa angústia existencial.
A ignorância é a maioraliada de traficantes e viciados. Quem não conhece os tristes efeitos do álcool, cigarros e todo tipo de entorpecentes pode se sentir tentado a experimentar essas drogas. Como a pressão para o consumo é muito comum entre os grupos de adolescentes, fica fácil entender por que todo tem a obrigação de mostrar claramente as terríveis conseqüências da dependência.
Seria irracional exigir da escola...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Prevençao contra drogas
  • Prevenção contra uso de drogas
  • PREVENÇÃO CONTRA AS DROGAS
  • PREVENÇÃO CONTRA DROGAS
  • Prevenção contra as drogas
  • PROJETO DE ESTAGIO
  • Prevenção de drogas
  • PREVENÇÃO DAS DROGAS

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!