Economia

Páginas: 11 (2627 palavras) Publicado: 29 de abril de 2013
1) O que são medidas macroprudenciais?

As medidas macroprudenciais surgiram na literatura de regulação e supervisão bancária, década de 70. Essas medidas acarretam na quantidade de dinheiro disponível para crédito nos bancos e na a taxa de juros para o tomador final, porém são usadas com intenção de manter a estabilidade do Sistema Financeiro Nacional (controlando a inflação) e diminuir orisco sistêmico do setor bancário, evitando que esse sistema financeiro se exceda. Esse risco tem duas principais fontes: a primeira é a tendência a sobre-exposição a riscos que as instituições financeiras (assim como as empresas e os consumidores) apresentam no auge de um ciclo de crédito, seguida de uma excessiva aversão ao risco na fase de desaceleração (o que pode estar associado à crença de queuma instituição é muito importante para falir…); a outra importante fonte é o fato de que os bancos, individualmente, são incapazes de lidar com os efeitos de suas ações arriscadas sobre o sistema financeiro como um todo. As medidas macroprudenciais devem lidar com essas duas fontes de risco, por exemplo, elevando as exigências de requerimento de capital para operações de risco, como fez o nossoBanco Central do Brasil, e, principalmente, centrado o foco na supervisão.
(SILVA,2010)

2)Encontre uma reportagem de jornal ou revista sobre medidas macroprudenciais aplicadas pelo Governo e faça um resumo de 10 linhas no mínimo e no máximo 15.
Reportagem:
Entenda melhor o que são medidas macroprudenciais e sua atuação na economia.

Analistas divergem em opiniões sobre as medidas, masconcordam que o momento era de extrema cautela no mercado de crédito.
Por Natália Wagner Rodrigues 

SÃO PAULO - As medidas macroprudenciais ganharam destaque na mídia em dezembro de 2010, quando foram anunciadas pelo governo para diminuir o risco sistêmico do setor bancário, servindo também como um limitador da demanda. Apesar de estarem cotidianamente nos jornais de economia, ainda restam algumasdúvidas quanto ao seu objetivo, seu canal de transmissão e, talvez o mais importante, sobre sua função como complemento da política monetária ortodoxa.
O professor da Fundação Getulio Vargas, Armando Castelar, explica que a noção desse tipo de medidas surgiu no contexto da reforma do sistema de regulação financeiro, que veio junto com a crise. Havia uma separação entre o papel do Banco Centralpara controle de preços e das autoridades de supervisão bancária. Como nos momentos de crescimento econômico os bancos costumavam conceder mais crédito, havia um efeito direto sobre o preço dos ativos - logo, a crise ensinou que havia uma relação entre a saúde dos bancos e o ciclo da economia.
Essa relação vale também quando a situação se reverte - nos momentos de crise, a situação dos bancos setornava mais vulnerável e foi exatamente o que ocorreu, levando o mercado financeiro global à recessão. Assim, houve a real necessidade de regulação, algo que ligasse o funcionamento das instituições financeiras com o ciclo econômico. "As medias macroprudenciais mudam a regulação das instituições financeiras de maneira a atenuar um efeito perverso que um ciclo econômico possa ter sobre a decisãodessas instituições", explica o professor Castelar.
Adicionalmente, o economista do departamento de macroeconomista da LCA, Bráulio Borges, afirma que antes da crise havia um alvo e um instrumento - a inflação e a taxa de juros, respectivamente. Contudo, a crise ensinou que o uso de um único instrumento é insuficiente, forçando a política monetária a olhar para outros aspectos e nesse ensejo surgeo papel desse tipo de medida.

* O combate à inflação 3 vias:

Quando um Banco Central quer combater a inflação, ele dispõe de três canais de política monetária. De acordo com Fábio Kanczuk, professor de economia da Universidade de São Paulo, o primeiro deles é o câmbio, o outro é o corte de demanda diretamente por meio da taxa de juros e por fim, um dos mais importantes, é o canal do...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • economia
  • Economia
  • Economia
  • Ecônomia
  • economia
  • Economia
  • Economia
  • Economia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!