Economia do Café

Páginas: 5 (1102 palavras) Publicado: 18 de setembro de 2014
 O Brasil é o maior produtor mundial de café. Desde sua chegada ao país, em 1727, o café foi o maior gerador de riquezas e o produto mais importante da história nacional. (Hoje, o café continua sendo um importante gerador de divisas U$2 bilhões anuais, ou 26 milhões de sacas exportadas ao ano), contribuindo com mais de 2% do valor total das exportações brasileiras, e respondendo pormais de um terço da produção mundial. Um mercado ainda em franca expansão, cujo agronegócio gera, no mundo todo, recursos da ordem de 91 bilhões de dólares ao comercializar os 115 milhões de sacas que, em média, são produzidos. A atividade envolve, ainda, meio bilhão de pessoas da produção ao consumo final (8% da população mundial).
É nesse mercado gigantesco que estão centrados os interesses dacadeia produtiva do café brasileiro, que contribuiu com mais de 30% da produção mundial nas últimas safras, gerando mais de 8 milhões de empregos diretos e indiretos no país (é o setor do agronegócio brasileiro que mais emprega no Brasil).
Contudo, a quebra da Bolsa de Nova York (1929) forçou a queda brusca no preço internacional do café (que caiu,em 1930, para pouco mais que a metade de seu valorem 1928), que continuou em queda até menos de 40% em 1931, ficando nesses níveis baixos durante muitos anos: só em 1947 é que os preços voltaram aos níveis de 1928. Essa situação agravou a crise de superprodução do café, cujos primeiros sinais apareceram no início do séc. XX.
Para enfrentar essa crise, os governadores dos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro reuniram-se (fevereirode 1906) no chamado Convênio de Taubaté, que definiu uma política para a valorização do produto: os governos estaduais comprometeram-se a comprar toda a produção e usar os estoques como instrumentos para impedir quedas e oscilações no preço do produto, além de proibir novos plantios. O Convênio de Taubaté representou a primeira intervenção oficial em defesa do café. Nos anos seguintes, o governofederal também tomou iniciativas nesse sentido. Mais tarde, após a crise de superprodução mundial de 1957, os países produtores e os grandes consumidores criaram o Acordo Internacional do Café (1962), que estabeleceu quotas de exportação para os países-membros.
Desde os anos 50, a importância do café para a economia brasileira tem decrescido sensivelmente. Uma das consequências da crise mundialde 1957 foi o início da produção de café solúvel.
A participação do café nas exportações do país diminuiu; em meados dos anos 70, o valor da exportação de manufaturados ultrapassou o do café, que, desde o início dos anos 80, responde por cerca de 10% do valor total das exportações brasileiras. Apesar disso, o café é ainda um dos principais produtos isolados exportados pelo país. São Paulo, que foio maior produtor nacional desde o último terço do século passado, perdeu a primazia para o Paraná no final dos anos 50, mas sua produção ainda era significativa: em 1966-1967, por exemplo, metade de todos os cafeeiros do país estava plantada nesses dois Estados. Vinte anos depois, em 1986-1987, era o estado de Minas Gerais que tinha o maior número de cafeeiros (mais de um terço do totalnacional), seguindo-se São Paulo, Espírito Santo, Paraná e Bahia (que tinham juntos 92% dos 3,5 bilhões de pés de café então existentes no país.)
Em 1996 o consumo mundial supera a barreira dos 100 milhões de sacas. Em 1997 o Brasil atinge  quase 3  bilhões de dólares na exportação de café, tendo a Alemanha superado os Estados Unidos como maior importador.
Em 1998 o comitê do Conselho da Bolsa de NewYork coloca na pauta o café despolpado brasileiro.

Consequências do Ciclo do Café

A economia brasileira ficou dependente da exportação do café, como era uma ferramenta forte da economia no momento, o pais desenvolveu a criação de uma ferrovia para transportar o café que saía do interior de São Paulo em direção ao porto de Santos, que seguia para sua destinação,
Um dos problemas da economia...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Economia do café no Brasil
  • SETORES DA ECONOMIA E FASES DO CAFÉ
  • café economia brasileira
  • O ciclo do cafe na economia brasileira
  • Economia do café no brasil
  • Cafe soluvel economia
  • A importância do café na economia atual
  • A Importancia Do Café Na Economia Do Brasil Hoje

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!