Economia De Fichas 1

Páginas: 14 (3447 palavras) Publicado: 12 de junho de 2015
www.psicologia.com.pt
Documento produzido em 10-10-2006

A TÉCNICA DA ECONOMIA DE FICHAS
NO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO
E HIPERATIVIDADE
(2006)

Luís Fernando Zambom
Psicólogo, PUCRS

Margareth da Silva Oliveira
Doutora em Ciências da Saúde, Professora PUCRS

Márcia Fortes Wagner
Mestranda em Psicologia Clínica, Bolsista CNPq, PUCRS
Contactos:
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grandedo Sul, PUCRS
Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Avenida Ipiranga nº 6681, Prédio 11, 9º andar, Sala 932
Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
CEP 90619-900
grmarga@pucrs.br

RESUMO
O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é uma das principais
demandas em ambulatórios de saúde mental de crianças e adolescentes. O presente artigo tem
como objetivo apresentar o uso da técnicacomportamental da economia de fichas durante uma
intervenção cognitivo-comportamental no acompanhamento de um adolescente com esse
transtorno. O uso desta técnica mostrou-se efetiva no tratamento do TDAH, consistindo num
importante aliado à melhora dos sintomas clínicos do paciente.

Palavras-chave: Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, economia de fichas,
adolescência

Luís FernandoZambom; Margareth da Silva Oliveira; Márcia Fortes Wagner

1

www.psicologia.com.pt
Documento produzido em 10-10-2006

INTRODUÇÃO

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um transtorno comum na
infância, embora não haja concordância entre autores sobre sua prevalência. Estudos de follow up
têm demonstrado que o problema persiste até a idade adulta em cerca de 20% a 70% doscasos
(Barrickman et al.,1995).
O TDAH é uma das principais demandas de procura em ambulatórios de saúde mental de
crianças e adolescentes. Segundo as revisões de Recondo e Schmitz (2003), ocorre uma
prevalência de 3 a 5% na população geral de escolares, sendo mais comum em meninos, em
amostras clínica na proporção de 9:1, enquanto ocorre em 4:1 em amostras epidemiológicas.
Ainda existem poucosestudos sobre a prevalência na adolescência e idade adulta.
Segundo o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, DSM- IV –TR
(Associação Americana de Psiquiatria, APA, 2002), o TDAH apresenta, como característica
essencial, um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade, com maior freqüência em
relação ao observado em nível equivalente de desenvolvimento. Para a realização dodiagnóstico
de TDAH, comportamentos como hiperatividade e impulsividade devem ocorrer antes dos sete
anos de idade e, em pelo menos dois contextos, como na escola e em casa, e manterem-se
constantes ao longo do período avaliado.
A literatura indica que os sintomas de hiperatividade diminuem na adolescência, restando
de forma mais acentuada, os sintomas de desatenção. Tem-se sugerido que o limiarpara
diagnóstico possa ser reduzido para, talvez, cinco ou menos sintomas em adolescentes, visto que
estes podem continuar com um grau significativo de prejuízo no seu funcionamento global,
mesmo com menos de seis sintomas de desatenção e/ou hiperatividade (Rohde, L. A., Knapp, P.
Lykowski, L. e Carim, D. (2004).
Conforme Rohde, Eurípedes, Benetti, Gallois e Kieling (2004), mais de 50% dos casosapresentam comorbidades com outros quadros. Entre eles, destacam-se os transtornos do
aprendizado, os transtornos do humor e de ansiedade, os transtornos disruptivos do
comportamento e os transtornos do abuso de substância e de álcool.
Os prejuízos causados por esse transtorno na adolescência são inúmeros. Nesse sentido, é
possível evidenciar déficits no desenvolvimento emocional e acadêmico doindivíduo, que podem
se manifestar através de mau desempenho escolar, ferimentos causados por distração,
sentimentos de menos valia e dificuldade de pensar sobre os problemas.
Para a identificação desses déficits e excessos comportamentais presentes no TDAH e
elaborar um tratamento adequado, faz-se necessário a realização de uma avaliação criteriosa. O
programa terapêutico deverá, então, ser baseado...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Ficha de trabalho
  • Economia de fichas
  • Economia de fichas
  • Econômia de fichas
  • ficha de economia
  • Ficha 1
  • ficha 1
  • Ficha 1

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!