Economia agraria

Páginas: 6 (1305 palavras) Publicado: 8 de abril de 2014
Trabalho de Economia Agraria - parte III

A cana de açúcar chegou ao Brasil em 1532 no litoral paulista em seguida chega a Pernambuco. Logo a monocultura da cana tornou-se o produto por excelência da economia da América portuguesa. As condições cruéis de escravos nas senzalas, e a exploração nas casas-grandes marcaram a formação do país. De modo geral, a produção da cana não proporcionou oprogresso tecnológico, e muito menos a incorporação de escravos à cidadania: exportava-se matéria-prima, não se acumulava capital e evitava-se o florescimento do trabalho assalariado. Fora isso, a plantação intensiva e sem cuidados, principalmente no Nordeste, acabou por arruinar grandes extensões de terra. O ciclo da cana foi substituído pelo da prata e depois pelo do café, mas o cultivo nãodesapareceu. No final do século XIX, a cana se expandiu para o interior de São Paulo e Paraná. Os plantadores eram em boa parte imigrantes italianos. Com a crise de 1929, foram dispensados das fazendas de café e começaram a plantar suas roças de cana para fazer, basicamente, cachaça. Foi por causa dessa experiência em fazer aguardente que eles adquiriram habilidade nesta atividade, muitas décadas depois,produziriam etanol.
Nos últimos anos, o mundo tem voltado a atenção para a produção do etanol combustível extraído da cana-de-açúcar. A busca de fontes alternativas de combustível, devido à insegurança sobre a produção futura de petróleo e questões ambientais envolvendo o aquecimento global fizeram com que o Brasil se tornasse um grande produtor de álcool etanol, entrando na corrida para setornar uma dos maiores potências energéticas do mundo. Hoje movimentando quase 50 bilhões de dólares ao ano e gera cerca de 400 mil empregos permanentes e outros 600 mil temporários.
Desses um milhão de trabalhadores a grande maioria são operários que sofrem com a dura rotina e as condições de trabalho como, a longa jornada, intensificação do ritmo, pagamento por produção, decréscimo real do valordos salários e, muitas vezes, descumprimento de direitos trabalhistas, põem em risco a vida e a saúde dos trabalhadores.
Procurando seguir o ritmo da produção industrial, os usineiros intensificam o trabalho do canavieiro por meio de controle da produtividade, seguindo estratégias de organização do trabalho como o pagamento por produção, a queima da cana, ampliação das tarefas exigidas aoscanavieiros, o rigor no acompanhamento do desempenho dos trabalhadores, a seleção dos mais produtivos, a não contratação de mulheres, idosos ou adolescentes.
Este tipo de trabalho faz com que o operário faça um esforço tão grande e tão rápido quanto um atleta tendo de fazer retirada da cana na linha. Exigindo do trabalhador uma sequência de movimentos corporais sincronizados, onde um dos braços envolveo maior número possível de caules de cana, em seguida, curva-se para frente e com o facão seguro pela outra mão golpeia com um ou mais movimentos a base dos caules o mais próximo possível do solo. Em seguida, faz um movimento de rotação e, ao mesmo tempo, levanta o feixe de cana cortado e deposita-o em montes, geralmente atrás de si. Tudo isso na frente do capataz medindo a produção equantificando a metragem cortada pelo trabalhador, convertida em toneladas.
As condições de moradia e o acesso aos serviços de saúde são precários se localizam em bairros afastados do centro, sendo construções bem simples normalmente de alvenaria, com sistema de água encanada e esgoto. Que por descaso do contratante muitas vezes esta agua é contaminada. E mesmo assim, formam aglomerados populacionais nãooferecendo privacidade aos moradores e sem as mínimas condições de higiene. Mais aos pouco com incentivo do sindicato dos trabalhadores rurais e da FERAESP, estes trabalhadores estão aos pouco mudando estas condições, fazendo greves e reivindicando melhores condições e a remuneração que lhes é de direito
Num senário diferente deste de São Paulo, no Sertão, Caatinga duas cidades se separam por um...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Economia agraria
  • Economia agraria
  • ECONOMIA Agraria
  • Reforma agrária
  • Agrarias
  • Agraria
  • Agrárias
  • Agraria

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!