dst danovanose

Páginas: 17 (4032 palavras) Publicado: 8 de agosto de 2013
Vacina do sapo
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Vacina do Sapo é o nome popular para a aplicação das secreções produzidas pela "rã" Kambô (Phyllomedusa bicolor) em pequenos ferimentos produzidos artificialmente nos braços ou nas pernas de uma pessoa, para que as substâncias presentes na pele do animal penetrem na circulação sanguínea.
O procedimento érealizado por xamãs indígenas ou curandeiros designados por "sapeiros" no norte do Brasil e integra o conjunto de práticas da medicina indígena praticada na Amazônia.
Observe-se que o tratamento com venenos ou substancias relativamente tóxicas, encontradas em animais, não é nenhuma novidade na história da medicina. Substâncias extraídas das abelhas (Apis melífera) há muito são utilizadasinclusive em preparados da homeopatia e a "ferroada" da própria abelha, viva, é usada na - Apiterapia; das serpentes a exemplo da jararaca (Bothrops) se derivou o medicamento Captopril (Capoten) produzido pela Bristol Meyrs) e da saliva de lagartos como o monstro de gila (Heloderma) se pesquisa um remédio para diabetes, Recentemente o FDA aprovou dois anticoagulantes para utilização em casos de AVCretirados da víbora da Malásia e morcêgo vampiro. 1 2


Phyllomedusa bicolor
Índice
1 Tradição indígena
2 Uso nos centros urbanos
3 Pesquisa de medicamentos
4 Espécies do gênero
5 Outras espécies
6 Ver Também
7 Referências
Tradição indígena
A aplicação da vacina do sapo tem origem em várias tribos indígenas da Amazônia, incluindo kanamaris, katukinas, caxinauás, matsés, marubos, matis,yaminawa, ashaninka e os culinas.3 4 5
Segundo as tradições desses povos indígenas, o ritual acerca de seu uso visa a acabar com a má sorte na pesca e na caça e também para acabar a "panema", o estado de espírito negativo que causa doenças. 6 7 8 9
É interessante observar que panema é uma palavra da língua tupi e a maioria das tribos que atualmente utilizam as secreções do kambô (palavra de línguaPano) falam idiomas de outros troncos lingüísticos, a saber: Kanamaris,Katukinas, Kaxinawa, Matis; Marubos; Matses; Yaminawa que falam dialetos da língua Pano; os Kampa ou Ashaninka, a língua Aruaque e os Kulinas de língua Aruá (com semelhanças ao Tupi). reforçando a idéia da livre circulação dos pajés entre etnias.
Segundo Akaiê Sramana 10 entre os Kaxinawás, o sapo kampu era o chefe do "nixipëi", bebida preparada com o cipó Banisteriopsis caapi (mesmo cipó que produz a Ayahuasca). Os Katukinas nunca os matam, pois dizem que poderão ser picados por cobras, onde a vacina é o veneno retirado do sapo kambô. Para os Ashaninkas, quando o sapo wapapatsi canta perto da casa, o dono tem que apanhá-lo, queimar os pulsos e dormir, Neste grupo indígena é utilizado com um mingau forte em um ritual,que, segundo a crença se não cumprindo, o remédio não terá resultado.
As pesquisadoras Lima e Labate 11 assinalam que paralelo a expansão do uso entre seringueiros e mais recentemente no meio urbano alguns grupos indígenas feio os nuquini e poyanawa reiniciaram a sua utilização a partir de influências de grupos indígenas vizinhos que mantiveram o uso da secreção ao longo dos anos como os katukina,yawanawá, kaxinawá, marubo e matsés nos estados do Acre e Amazonas. Essas mesmas autoras resgataram a descrição o missionário Constantin Tastevin feita a 80 anos, relatando o uso da secreção dessa "rã" conhecida, nas línguas pano, como kampo oukampu entre as que populações indígenas do Alto Juruá:
...o exército de batráquios é incontável. O mais digno de ser notado é o campon dos Kachinaua.[...] Quando um indígena fica doente, se torna magro, pálido e inchado; quando ele tem azar na caça é porque ele tem no corpo um mau princípio que é preciso expulsar. De madrugada, antes da aurora, estando ainda de jejum, o doente e o azarado produzem-se pequenas cicatrizes no braço ou no ventre com a ponta de um lição vermelho, depois se vacinam com o "leite" de sapo, como dizem. Logo são tomados...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • DSTs
  • Dsts
  • DSTs
  • Dsts
  • As DSTs
  • Dsts
  • DSTs
  • DSTs

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!