doneças

Páginas: 10 (2434 palavras) Publicado: 1 de abril de 2014
DOENÇAS CONGENITAS
MALFORMAÇOES E ANOMALIAS FISICAS, SINDROMES RARAS.

























DOENÇAS CONGENITAS
MALFORMAÇOES E ANOMALIAS FISICAS, SINDROMES RARAS.










SUMARIO























1. DOENÇAS CONGENITAS
MALFORMAÇOES E ANOMALIAS FISICAS, SINDROMES RARAS.

1.1Introdução

As DoençasCongênitas são aquelas que são adquiridas antes do nascimento ou até ao primeiro mês de vida, independentemente da sua causa. Aquelas que são caracterizadas por deformações estruturais são denominadas de Malformações ou Anomalias Congênitas. São anormalidades físicas presentes no momento do nascimento. Podem ocorrer defeitos no coração, nos olhos, aparelho gastrointestinal, ossos e músculos,cérebro e espinal medula, rins e vias urinárias, estados intersexuais e alterações cromossômicas.





















DESENVOLVIMENTO

2. FETUS IN FETU – O GÊMIO PARASITA

“Fetus in fetu” é uma anomalia de desenvolvimento em que uma massa de tecido semelhante a um feto se forma dentro do corpo. Há duas teorias de origem a respeito de "fetus in fetu". Uma teoria é que a massacomeça como um feto normal, mas se envolve dentro de seu gêmeo. A outra teoria é que a massa é um programa altamente desenvolvido teratoma. "Fetus in fetu" é estimada para ocorrer em um em 500.000 nascidos vivos.
 
            A fetus in fetu pode ser considerado vivo, mas apenas no sentido de que a sua componente de tecidos ainda não tenham morrido ou sido eliminadas. Assim, a vida de um fetusin fetu é semelhante à de um tumor na medida em que as suas células permanecem viáveis por meio de atividade metabólica normal. No entanto, sem as condições de gestação no útero com o âmnio e placenta, um fetus in fetu pode tornar-se, na melhor das hipóteses, uma bem diferenciada de teratoma, ou, na pior das hipóteses, um alto grau metastático teratocarcinoma.
            Em termos de maturaçãofísica, os seus órgãos têm um suprimento de sangue de trabalho do anfitrião, mas em todos os casos de fetus in fetu apresenta defeitos críticos, como não funciona o cérebro, coração, pulmões, trato gastrointestinal ou do trato urinário. Assim, enquanto um fetus in fetu pode seleccionar partes morfológicas características com um feto normal, não tem qualquer perspectiva de vida fora do gémeohospedeiro. Além disso, representa uma ameaça clara para a vida do irmão gêmeo de acolhimento de quem depende a sua própria vida.
            Fetus in fetu pode ser um gêmeo parasita, um feto crescendo dentro de seu hospedeiro gêmeo. Muito cedo numa monozigótica gravidez gemelar, em que ambos os fetos partilham uma placenta comum, um feto envolve e envolve a outra. O gêmeo envolvido torna-se um parasita,uma vez que a sua sobrevivência depende da sobrevivência de seu irmão gêmeo hospedeiro, inspirando-se em anfitrião duplo suprimento de sangue. O gêmeo parasítico é anencefálico (sem cérebro) e carece de alguns órgãos internos, e como tal é quase sempre incapaz de sobreviver por conta própria. Enquanto o gêmeo normal, para "alimentar" o gêmeo envolto dos nutrientes recebidos através de um únicocordão umbilical, que geralmente morre antes do nascimento.
 
            Caso de fetus in fetu tem atraído à atenção dos media em todo o mundo. Estes casos são uma pequena minoria dos casos conhecidos e raramente coincidem com os casos relatados na literatura médica, mas eles são amplamente conhecidos.
Em Junho de 1999, o caso de Sanju Bhagat um homem de Nagpur, na Índia, atraiu a atenção para operíodo de tempo (36 anos), ele havia levado o seu "paralisante" gêmeo dentro de seu corpo. Como não tinha o Bhagat placenta, o crescimento havia se conectado diretamente ao seu suprimento de sangue.

3. SINDROME DE PATAU 

A síndrome de Patau é uma anomalia cromossômica resultante da trissomia do cromossomo 13.
Foi descrita primeiramente por Klaus Patau, no ano de 1960. Este, por sua...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Conceito saude doneça

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!