Doenças neurológicas

Páginas: 12 (2980 palavras) Publicado: 12 de maio de 2011
Doenças neurológicas

Dentre as doenças neurológicas certamente a Doença de Parkinson (DP) merece atenção uma vez que é uma das doenças neurodegenerativas mais comuns relacionadas à idade, com uma prevalência estimada em 3.3% no Brasil (Barbosa et al., 2006). Trata-se de uma doença subcortical crônica, com predomínio de sintomas motores tais como tremor, rigidez, lentidão e instabilidadepostural.
No entanto, sintomas não motores, como depressão e alterações da cognição, são comumente encontrados e são, muitas vezes, mais incapacitantes que a doença per se, comprometendo a qualidade de vida de pacientes e familiares.
A depressão é uma síndrome que afeta cerca de 35% dos doentes com DP(Reijnders et al., 2008) e seu diagnóstico e tratamento representam um desafioespecial mesmo para clínicos experientes, já que sintomas comuns a ambas entidades freqüentemente se sobrepõem. Apesar dos achados controversos da literatura, existem evidências de que a depressão apresente um impacto negativo sobre o funcionamento cognitivo e a sobrevida de pacientes com DP.
Sintomas cognitivos e depressivos na Doença de Parkinson (DP) são, muitas vezes, difíceis de seremseparados no contexto clínico. A prevalência de demência associada à Doença de Parkinson (DP) encontrada nos artigos nacionais é de 10,9% (3,2 a 18,7%), enquanto em estudos internacionais encontra-se na faixa de 20 a 40% (Silberman et al; 2002). O reduzido número de trabalhos em nosso meio, no entanto, ainda não permite a obtenção de valores fidedignos para expressar a freqüência de casos de demênciana DP nem estabelecer com precisão os fatores de risco associados (Silberman et al,2002).
A interação entre depressão e DP é complexa e bidirecional. Uma revisão da literatura, com artigos clínicos seccionais, prospectivos e de caso controle avaliando a função cognitiva de parkinsonianos com e sem depressão

evidenciou que os trabalhos sobre o impacto da depressão na cognição deparkinsonianos apresentam resultados divergentes. Nenhuma definição mostrou-se conclusiva no que se refere à depressão como fator de risco para transtornos cognitivos na DP (Silberman et al., 2004).
Apesar da dificuldade em estabelecer relações de causalidade, sabe-se
que a depressão na DP associa-se com maior gravidade, estágio avançado de
Hoehn e Yahr, alta pontuação na Unified Parkinson’sDisease Rating Scale
(UPDRS), ocorrência de quedas, baixa pontuação no Mini Exame do Estado
Mental (MEEM) e na Escala Schwab e England, bradicinesia axial, alterações
na marcha e no equilíbrio, idade mais avançada, sexo feminino e presença de alterações do pensamento (Silberman et al, 2004). Além disso, qualidade de
vida e atividades de vida diária podem estar mais afetadas em parkinsonianos
comdepressão do que nos sem depressão (Stella et al., 2008) e o tratamento precoce e eficaz da depressão apresenta impacto positivo sobre o desempenho cognitivo dos parkinsonianos (Kuzis et al, 1997; Starkstein et al,1990).
O diagnóstico diferencial entre depressão e DP nem sempre é simples.
Neurologistas não reconhecem ou não diagnosticam depressão e ansiedade
em mais de 50% das vezes emconsultas de rotina (Schulman et al, 2002). Por outro lado, psiquiatras falham no reconhecimento e/ou diagnóstico de
transtornos cognitivos em pacientes parkinsonianos. Portanto, a utilização de escalas estruturadas poderia auxiliar no diagnóstico dessas condições.

O uso de escalas para auxiliar no diagnóstico de depressão na DP

A escala de depressão de Montgomery- Asberg (MADRS-Montgomery -
Asberg rating scale) (Montgomery et al., 1979) é usada como instrumento
diagnóstico em alguns estudos (Snaith et al., 1986 e Hughes et al., 2000)
enquanto outros autores usam o Inventário de Depressão de Beck (IDB)
(Mayeux et al., 1981; Troster et al; 1995; Ringman et al 2002 e Beck et al;
1988).

A MADRS é capaz de avaliar intensidade de sintomas depressivos e é precocemente...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • doencas neurologicas
  • Doenças Neurologicas
  • Doenças Neurológicas
  • Doenças neurológicas
  • Doença neurologica degenerativa
  • Nutrição em Doenças Neurológicas
  • Intercorrências pulmonares em doenças neurológicas
  • Política de saúde na união europeia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!