DOENÇAS DE PELE

Páginas: 11 (2552 palavras) Publicado: 17 de janeiro de 2014
HERPES ZOSTER














Paranaguá,
2013

Flávia G. Abalem Pereira
Guilherme Ferreira dos Santos











HERPES ZOSTER


Trabalho de conclusão de curso, apresentado a banca examinadora do Centro de Educação Profissional Menna Barreto, como requisito para a obtenção o título de Técnico em Enfermagem.
Prof. Elaine.



Paranaguá,2013


TERMO DE APROVAÇÃO

Flávia G. Abalem Pereira
Guilherme Ferreira dos Santos

HERPES ZOSTER


Monografia aprovada como requisite parcial para obtenção do grau técnico do curso Técnico em Enfermagem, do Centro de Educação Profissional Menna Barreto.




Professora: Elaine


Paranaguá, 08 de setembro 2013.Dedicação




“Dedico este trabalho primeiramente a Deus e a todos os Professores e Amigos que fazem parte dessa trajetória.”


















Agradecimento


“Como Honra, primeiramente agradeço a Deus pela sua Graça e Misericórdia, e aos professores por nos passarem grandiosos conhecimentos e nos fornecerem experiências satisfatórias.”“Mas os que esperam no Senhor, renovarão as suas forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.” Isaías 40:31










“Resumo”


O que é?
É uma doença decorrente da reativação do vírus da varicela (vírus varicela-zoster) em latência, que afeta adultos e pacientescom a imunidade comprometida.
Como se desenvolve ou se adquire?
Causas diversas podem ocasionar uma reativação do vírus, causando a erupção do herpes zoster.
Não existem evidências de que uma pessoa possa desenvolver herpes zoster como resultado do contato com paciente com varicela ou herpes zoster. Mas o contato direto com as lesões cutâneas pode resultar na transmissão de varicela auma pessoa suscetível.
Em geral, não há recorrência do quadro de herpes zoster; apenas 5% dos pacientes podem ter recorrência, usualmente no mesmo local.
Qualquer pessoa que tenha tido varicela é suscetível de ter herpes. Em geral são adultos com mais de 50 anos e a incidência aumenta com a idade avançada. Também é mais comum em pessoas com doenças que alterem sua imunidade, como jádescrito.
O que se sente?
Antecedendo as lesões de pele, os pacientes referem muitas vezes mal-estar, dor de cabeça, febre, dores nevrálgicas (nos nervos), perda de sensibilidade, ardência e coceira locais. A lesão típica é uma vesícula (bolha pequena) sobre uma base avermelhada na pele, em geral em grupos coalescentes.
Surgem de modo gradual, levando 2 a 4 dias para se estabelecerem. Quandonão ocorre infecção secundária por bactérias, as vesículas "secam" formando crostas e o quadro evolui para a cura em 2 a 4 semanas. As regiões mais comprometidas são a torácica, cervical (pescoço), trigêmeo (face), e lombo-sacra (cintura para baixo).
Em pacientes com imunidade alterada podem surgir em localização atípica e se disseminar.
A erupção é unilateral, raramente ultrapassando alinha média, seguindo o trajeto de um nervo.
A dor é bastante intensa, não é rara durante a erupção de pele, embora geralmente diminua nos pacientes com menos de 50 anos e à medida que a doença melhora.
Em pacientes com mais de 50 anos, a dor pode persistir depois de curadas as lesões de pele - é a chamada nevralgia pós-herpética. A nevralgia pode ser uma seqüela a longo prazo, ocorrendoem 10 a 15% dos pacientes, aumentando com a idade. Na maioria das vezes se resolve espontaneamente dentro dos primeiros 12 meses, mas pode persistir por anos. A dor é com freqüência intensa e debilitante. Pode se manifestar com combinações de coceira, ardência com perda de sensibilidade local e dores intensas súbitas e agudas. Um leve toque no local pode induzir a um desconforto acentuado....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • doenças da pele
  • Doenças de pele
  • Doença de pele
  • doencas de pele
  • Doenças de pele
  • Doenças da Pele
  • Doenças de pele
  • Doenças da Pele

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!