Doenças de Notificação Compulsória

Páginas: 12 (2912 palavras) Publicado: 8 de janeiro de 2015

FACULDADE DE COLÍDER-FACIDER

RAIANA ENZ


















DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSÓRIAS: BOTULISMO, CÓLERA, DENGUE, DIFTERIA E COQUELUCHE.
























COLÍDER-MT
2015
RAIANA ENZ














DOENÇAS DE NOTIFICAÇÕES COMPULSÓRIAS: BOTULISMO, CÓLERA, DENGUE, DIFTERIA E COQUELUCHE.Trabalho apresentado ao curso de Bacharelado em farmácia da Faculdade de Colíder-FACIDER com requisito de aprovação na disciplina de Saúde Pública Prof (ª) Patrícia Mistura.













COLÍDER-MT
2015

BOTULISMO

CONCEITO:
É uma doença não contagiosa, sua ação se da através de uma neurotoxina potente. Apresenta-se em três formas: Botulismo alimentar, Botulismo por ferimentos eBotulismo intestinal.

AGENTE ETIOLOGICO:
O agente etiológico, ou seja o causador da doença, é o Clostridium botulinum, é um bacilo gram positivo, anaeróbio, esporulado, e é capaz de produzir oito tipos de toxinas, das quais quatro são patogênicas para o homem, que são as dos tipos A,B,E,F, onde as mais comuns são a A e B.

DIAGNOSTICO:
O diagnostico é laboratorial, e se da através deanalises bromatologicas (casos de Botulismo alimentar), nos casos de Botulismo por ferimento e Botulismo intestinal, faz-se o isolamento do Clostridium botulinum por meio de cultura das amostras. A técnica mais comum é a detecção da toxina botulínica por meio de bioensaio em camundongos. Em geral deve-se coletar soro e fezes de todos os pacientes suspeitos da doença.

COMPLICAÇÔES:
Desidratação epneumonia por aspiração, antes mesmo da suspeita de Botulismo. Já em ambiente hospitalar infecções respiratórias devido ao longo tempo de exposição pela assistência respiratória dos aparelhos.

TRATAMENTO:
O tratamento deve ser realizado em UTI (unidade de tratamento intensivo), conduzido por duas ações: Tratamento de suporte, onde há monitoração cardiorrespiratória, e o Tratamento especifico, oqual tem o intuito de eliminar a toxina circulante através do soro antibutolínico (SAB) e antibióticos.

PREVENÇÃO:
Na transmissão alimentar e intestinal, eliminar a fonte de alimento contaminado pela interrupção do consumo, distribuição e comercialização dos alimentos suspeitos, e no Botulismo por ferimento que é mais raro, fazer imediatamente a desinfecção do local ferido.

IMPORTANCIADA NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA:
O Botulismo é uma doença de notificação compulsória e investigação obrigatória. Por ser uma doença grave, e ter a possibilidade de ocorrer outros casos por conta da ingestão de alimentos contaminados. Ser notificada para poder iniciar ações de tratamento, investigação e controle.







CÓLERA

CONCEITO:
Doença infecciosa intestinal aguda causada por umaenterotoxina altamente patogênica normalmente transmitida através de agua, alimentos contaminados com fezes ou no contato com as secreções do doente.

AGENTE ETIOLÓGICO:
O causador da cólera é o Vibrio Cholerae do sorotipo O1, biótipo clássico ou El Tor e o V. Cholerae O139 ou Bengal bacilos gram-negativos com flagelo, polar, aeróbio ou anaeróbio, produtores da enterotoxina que é patogênicaaos seres humanos, mas, estudos realizados em seres aquáticos notou a presença do o V. Cholerae em moluscos e crustáceos sendo o reservatório natural dessa espécie.

DIAGNOSTICO:
Exames laboratoriais parasitológicos V. Cholerae pode ser isolado a partir de cultura de amostras de fezes.

COMPLICAÇÕES:
A cólera trás ao portador um quadro de diarreia aguda que gerando rapidamente umadesidratação e se não corrigida o doente terá a deterioração progressiva da circulação, função renal e balanço hidroeletrolítico afetado levando o organismo ao choque hipovolêmico, necrose tubular renal, ílio paralítico, hipocalemia, hipoglicemia e morte.

TRATAMENTO:
Reposição do sistema hidroeletrolítico que foi perdido com a diarreia e vomito, a administração pode ser realizada pela via oral ou...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Doenças de notificação compulsória
  • Doenças notificacao compulsoria
  • Doenças de notificação compulsória
  • Doenças de notificaçao compulsoria
  • Doenças de Notificação Compulsória em Equinos
  • DOENÇAS DE NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA
  • doenças de notificação compulsoria
  • Estudo de caso – doenças de notificação compulsória

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!