Doença renal cronica

Páginas: 35 (8549 palavras) Publicado: 22 de abril de 2013
1. INTRODUÇÃO À IMUNOLOGIA
A imunologia surgiu como um ramo da microbiologia e ganhou espaço com os estudos das doenças infecciosas e suas respectivas respostas. A nossa capacidade de coexistir com diversos microrganismos de nosso ambiente depende de um conjunto de fatores, e um destes fatores é o Sistema Imune.
O Sistema Imune é um conjunto de células de defesa e/ou ataque eficaz que tem acapacidade de distinguir o que trás perigo para o organismo e protegê-lo contra estes patógenos oportunistas. Esta distinção ocorre por uma comunicação através de sinais mediados por citocinas e receptores. As células do sistema imune estão distribuídas por todo organismo, sendo encontradas alojadas nos tecidos desempenhando o papel de sentinela e circulando por vasos sanguíneos e linfáticosesperando o sinal de que o organismo foi invadido.
Independente da localização da célula que compõem o Sistema Imune, estas apresentam uma característica comum, que é passar uma parte da sua vida na corrente sanguínea além de que todas se originam da medula óssea.
Para que o Sistema Imune desempenhe bem o seu papel de defesa e/ou ataque é necessário que seus componentes diferenciem o próprio do nãopróprio. Desta maneira o que não for comum ao organismo será controlado e/ou eliminado.
Sistema Imune interajam entre si ocorre uma classificação em dois grupos, as células que compõem a imunidade Inata, e células que compõem a imunidade Adaptativa.
Uma vez entendido como os componentes do Sistema Imune interagem fica fácil discernir seu funcionamento na homeostase, bem como sua participação nosprocessos patogenéticos que possam acometer o organismo. No entanto, não há, talvez, situação mais clara que a participação do Sistema Imune na homeostase do organismo durante uma infecção.
Sendo assim, ao entendermos os mecanismos de interação entre o hospedeiro e o patógeno fica clara a definição da Imunologia Clínica que tem o papel de investigar e orientar o clínico no diagnóstico daspatogenicidades através de resultados de exames laboratoriais. O clínico precisa conhecer as estratégias traçadas pelo Sistema Imune para controlar e/ou eliminar os diferentes patógenos, além de saber as estratégias de evasão utilizadas pelos patógenos para driblar a defesa e o ataque do Sistema Imune.
Obviamente, do ponto de vista imunológico, um determinado agente infeccioso não precisa se restringir auma única estratégia patogênica, de modo que a resposta imune eficiente contra o determinado microrganismo pode incluir diversos mecanismos.

2. TÉCNICAS IMUNOLÓGICAS

A. REAÇÕES IMUNOENZIMÁTICAS- ELISA
O ELISA (do inglês, EnzymeLinkedImmunoSorbentAssay) se baseia na identificação de anticorpos e ou antígenos, por anticorpos marcados com uma enzima, de maneira que esta enzima age sobreum substrato e a reação faz com que o cromógeno mude de cor. O produto da reação, além de colorido, é insolúvel para não difundir do local da formação.

A reação é desenvolvida, freqüentemente, em microplacas contendo vários poços onde são depositados os reagentes. Há várias maneiras (métodos) de se processar o ensaio imunoenzimático.
O método competitivo é mais usado para identificação deantígenos, mas pode também ser empregado para a detecção de anticorpos. Neste método primeiro se adsorve o anticorpo no poço da microplaca. Após a adsorção do anticorpo, uma solução que possivelmente contém o antígeno é adicionada sobre os anticorpos adsorvidos. O próximo passo é adicionar o antígeno marcado com uma enzima. Os poços que não possuem o antígeno primário (da solução problema) aderido aoanticorpo ficam coloridos, enquanto que os poços que possuem antígenos aderidos aos anticorpos não mudam de cor.
O método indireto é utilizado para detecção de anticorpos. Neste caso o antígeno fica aderido aos poços da microplaca. Em seguida coloca-se o soro problema e em seguida um anticorpo marcado com uma enzima que reage com o substrato fazendo com que o cromógeno mude de cor. A presença...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Doença renal cronica
  • Hemodialise Doença Renal Cronica
  • Doença renal crônica
  • Doença renal crônica
  • Doença renal cronica
  • Doenças Crônicas Renais
  • Doença renal crônica em pequenos animais
  • Estudo de caso

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!