Diversos

Páginas: 18 (4500 palavras) Publicado: 15 de outubro de 2012
Filosofia africana
“mito” ou realidade segundo Hegel

Pacheco Eduardo
Aluno do 3º ano do curso de Filosofia da FLUL

Cada um tem a sua filosofia, mas isto não é subjectivismo nem relativismo, porque a filosofia de cada um é insubstituível

I
Antes de prosseguirmos, parece-nos oportuno deixar bem vincado que não nos preocupa fazer do nosso trabalho mais um nutriente para a polémica quegira em torno da temática que adiante iremos tentar abordar. Também não nos move o propósito de realçar controvérsias que nada abonam a favor do saber filosófico. Pelo contrário, o que nos interessa com o presente trabalho é reconhecer a pertinência do pensamento do autor e aprofundarmos os nossos conhecimentos no que diz respeito ao seu sistema filosófico.
Hesitamos antes de enveredarmos poresta senda, por esta escolha, pois ao lermos Hegel, poderíamos facilmente ser levados a crer que dificilmente conseguiríamos realizar um trabalho minimamente consistente. Por outro lado, ainda na fase iniciática das nossas leituras, pareceu-nos que Hegel, assumia uma posição pouco generosa para com todos os povos não ocidentais. Mas uma coisa ficou bem clara para nós, é indispensável conhecer-se avisão do mundo do autor, seja quando for o juízo que sobre ela façamos. Gostaríamos, pois, de produzir um efeito salutar de estranheza face às interpretações correntes. Longe de nós está o propósito de exumar contendas que um tema desta envergadura pode suscitar. Porque nos motiva tão-só o incitamento em compreendermos o pensamento do nosso autor à luz do nosso tema.
Interessa, agora, apósultrapassarmos o pórtico, entrar mais fundo na matéria que nos pre-ocupa e nos vai ocupar até ao remate do presente trabalho.
Podem as linguagens comunicacionais africanas, a sua escrita alfabética, modos de inscrição simbólica e o complexo de oralidade, se afigurar num pensamento filosófico contemporâneo?
A filosofia africana existe, ou não é, senão um mito? Estas questões não são de fácil resposta.A este propósito, convém anotar o pensamento de Hegel: “Nos negros, o característico é que a sua consciência ainda não chegou à intuição de qualquer objectividade firme como, por exemplo, Deus, lei, na qual o homem estaria com a sua vontade e teria assim a intuição da sua essência”.
Nas palavras de Joaquim Cerqueira Gonçalves, “o problema humano é um problema de leitura” e, por outro lado, “aescrita mobiliza mais do que a oralidade o ser do homem”. Ora vejamos, no século XIX, na época em que Hegel defendeu a sua posição, o continente africano encontrava-se desprovido de um sistema de escrita e de leitura. O sistema colonial vigente na época, por seu turno, não favorecia a emancipação dos povos africanos. Sem meios de leitura e escrita intensificava-se os mitos e a transmissão destes porvia da oralidade. Tal como nos diz Muanamosi Matumona, “A tradição oral é uma marca forte da cultura tradicional africana, pois representa um património, sendo, assim, um elemento de referebcia que influencia o modo de ser, de estar e de pensar do negro-africano. Numa sociedade em que a escrita se manteve durante muito tempo remetida ao abandono, é normal dizer que em África, quando morre umvelho, desaparece uma biblioteca. Pois a tradição oral é a biblioteca, o arquivo, a enciclopédia, a ontologia poética e proverbial.
De facto, as reflexões filosóficas de pensadores africanos não foram preservadas ou transmitidas através de obras escritas, muitos delas, entre nós, permanecem desconhecidas. Porém, como é de prever, tal não significa que elas não tenham existido. Alguns fragmentosfilosóficos, frutos do pensar africano foram preservados e transmitidos sob a forma de aforismos, máximas de sabedoria, provérbios tradicionais, contos e, especialmente, através da religião.
A filosofia é um saber englobante, é um processo de irradiação de desejo de sabedoria. Através do espanto o homem começa a pensar o mundo e por mais frágil que a sua vida seja ele há de sempre procurar o...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • diversos
  • diversos
  • diversos
  • diversos
  • diversos
  • Diverso
  • diversos
  • diversos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!