Diversidades

Páginas: 21 (5200 palavras) Publicado: 27 de abril de 2013
PROPOSTA CURRICULAR (Processo Pedagógico)

77

ABORDAGEM ÀS DIVERSIDADES NO PROCESSO PEDAGÓGICO
A DIVERSIDADE NA VISÃO HISTÓRICO-CULTURAL As sociedades ao longo da história, desde a antigüidade, vêm estabelecendo mecanismos de categorização das pessoas a partir de atributos considerados “naturais”, como por exemplo: deficiente, excepcional, louco, aleijado, etc. Essas categorizações,entretanto, são construções históricas e culturais que se elaboram a partir de padrões previamente estabelecidos por um determinado grupo social. A transgressão a estes padrões produz significações de desvantagem e de descrédito, transformando-se em estigmas (marcas/impressão) associados a um determinado tipo de indivíduo. Os gregos criaram o termo estigma para se referirem a sinais corporais com osquais se procurava evidenciar alguma coisa de bom ou mau sobre o status moral de quem os apresentava. Os sinais que eram feitos com cortes ou fogo, no corpo, significavam que o portador era um escravo, um criminoso ou traidor, uma pessoa marcada que deveria ser evitada em lugares públicos. Na Era Cristã, dois níveis de metáfora foram acrescentados ao termo estigma: o primeiro deles referia-se a sinaiscorporais de graça divina que tomaram a forma de flores em erupção sobre a pele: o segundo, uma alusão médica a essa alusão religiosa, referia-se a sinais corporais de distúrbios físicos. Atualmente, o termo é amplamente usado de maneira um tanto semelhante ao sentido original, aparecendo como um constructo social que permeia todas as relações que se refletem nos indivíduos e são por elesinternalizadas. Por definição, é claro, acreditamos que alguém com um estigma não seja completamente humano. Com base nisso, fazemos vários tipos de discriminação, através das quais efetivamente e, muitas vezes sem pensar, reduzimos suas chances de vida. Construímos uma teoria do estigma, uma ideologia para explicar a sua inferioridade e dar conta do perigo que ela representa, racionalizando algumasvezes uma animosidade, baseada em outras diferenças, tais como as de classe social. Utilizando termos específicos de estigmas como aleijado, bastardo, retardado, em nosso discurso diário, como fonte de metáfora e representação sem pensar no seu significado original. (GOFFMANN, 1978, p. 15). Neste entendimento o “normal e o estigmatizado” não são pessoas concretas, mas perspectivas que são geradas emsituações sociais. Assim, nenhuma diferença é em si mesma vantajosa ou desvantajosa, pois a mesma característica pode mudar sua significação dependendo dos diversos olhares que se lançam sobre ela. Isto significa que o olhar dos pais sobre os filhos, dos professores sobre os alunos, das instituições sobre os indivíduos contribui para a criação dos estigmas. VYGOTSKY (1989) forneceu uma base deabordagem bastante relevante para a compreensão destas questões quando relacionadas aos “portadores de deficiências” ou de “necessidades especiais”, ao afirmar que as deficiências corporais afetam antes de tudo as relações sociais dos indivíduos e não suas interações diretas com o ambiente físico. Partindo da concepção de que as instituições sociais estabelecem categorias de pessoas que têmprobabilidade de serem por elas aceitas, situamos a instituição escolar enquanto agência de cristalização dos estigmas com uma enorme dificuldade de acolher a diversidade. Mesmo aqueles que não apresentam sinais físicos de “anormalidade” são estigmatizados por não apresentarem um perfil acadêmico considerado normal. A escola, ao longo da história, vem pontuando seus critérios de seleção na busca dahomogeneidade, traduzindo em suas propostas teórico-metodológicas e em suas relações inter-subjetivas a incapacidade de

78

PROPOSTA CURRICULAR (Processo Pedagógico)

trabalhar com a diferença. Apesar de assimilado o princípio constitucional da “Educação para todos”, a cultura escolar, através de suas práticas e conteúdos dominantemente estabelecidos, não abre espaço para a massa diversificada...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • diversidade
  • diversidade
  • Diversidade
  • diversidade
  • Diversidade
  • Diversidade
  • Diversidade
  • Diversidade

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!