DIREITO NATURAL E DIREITO POSITIVO

Páginas: 24 (5918 palavras) Publicado: 28 de julho de 2014
1-INTRODUÇÃO
O estudo da origem do direito é sem dúvida fundamental para o entendimento do Direito nos dias atuais. Um conflito importante para a análise e reflexão do fundamento do Direito é o estudo de dois posicionamentos distintos: o direito positivo e o direito natural.
O entendimento dessa dicotomia mostra como a justiça e a lei sofreu mudanças ao longo dos anos, mudanças que foramessenciais para a evolução do estudo do Direito.
Será abordado neste trabalho o conceito, as características, os pensadores e as correntes de alguns pensadores sobre o direito positivo e o direito natural, a fim de se obter um entendimento maior de como surgiu este fenômeno social chamado Direito. Também serão abordadas breves definições a respeito de outras duas dicotomias presentes no direito: ODireito Objetivo e Subjetivo e o Direito Público e Privado. Estas também são de fundamental importância no direito e, assim como a primeira, são motivos de debates e discussões no meio acadêmico.









Histórico geral do Direito Natural e do Direito Positivo

O direito até o final do século XVIII teve sua natureza dividida em duas correntes, o naturalismo e opositivismo. Constata-se que existe diferença entre ambas, e essa diferença refere-se ao seu grau, no sentido de que uma corrente do direito é considerada superior à outra apenas quando postas em planos diferentes.
Na época clássica o direito natural não era considerado superior ao positivo, de fato, o direito natural era concebido como sendo um direito comum e o positivo como especial, assim sebaseando no princípio de que o particular prevalece sobre o geral, o direito positivo prevalecia sobre o natural sempre que ocorresse um conflito.
Na idade média há contradição entre as duas espécies invertendo a relação. O direito natural é considerado superior ao positivo. Sendo que o primeiro observado não mais como simples direito comum, mas como norma fundada na própria vontade de Deus, e, poreste participada à razão humana.
Desta visão do direito natural como direito de inspiração cristã derivou a tendência permanente no pensamento jus naturalista de considerar tal direito como superior ao positivo.
Esta distinção de grau não implicava uma diversidade de qualificação, ambos eram considerados como direito na mesma acepção do termo.














Origens e repercussãodo Direito Natural
A expressão Direito Natural teve a sua origem na antiguidade e há diversas maneiras de conceber-se tal direito. Autores como Giorgio Del Vecchio, reduzem todos os princípios gerais de direito a princípios de Direito Natural. Todavia, é entre os pensadores gregos que a aceitação de um Direito Natural, passa a ser objeto de estudos especiais, até se converter em verdadeira“teoria”. Será no pensamento grego, que encontraremos a ideia da existência de um Direito, baseado no mais íntimo da natureza humana, como ser individual ou coletivo. Acreditavam alguns pensadores, que existe um "direito natural permanente e eternamente válido, independente de legislação, de convenção ou qualquer outro expediente imaginado pelo homem".
Os jurisconsultos Romanos consagraram o DireitoNatural quando promoveram a tricotomia do Direito Romano em: “ius civile” (‘Direito Civil’), “ius gentium” (‘Direito das Gentes’), e “ius naturale” (‘Direito Natural’). Nessa tripartição, primeiro era o direito dos cidadãos romanos, o segundo era o extensivo aos estrangeiros e o terceiro eram os princípios norteadores, colocados acima do arbítrio do homem, extraindo filosoficamente da natureza dascoisas, visando solucionar ou inspirar a solução dos casos concretos.
Existem duas maneiras fundamentais de se conceber o Direito Natural: a transcendente e a transcendental. Segundo adeptos da primeira, haveria acima do Direito Positivo e independente dele, um conjunto de imperativos éticos, expressão não apenas da razão humana, mas também da razão divina. Já a segunda distingue-se da...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Direito natural e direito positivo
  • Direito natural e direito positivo
  • Direito natural e direito positivo
  • Direito natural e direito positivo
  • Direito natural e direito positivo
  • DIREITO NATURAL E DIREITO POSITIVO
  • Direito positivo e direito natural
  • Direito natural e direito positivo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!