Diogenes Cinismo

Páginas: 24 (5998 palavras) Publicado: 24 de maio de 2015
PROCURA-SE O HOMEM: DIÓGENES, O CÃO!

Gilmar Zampieri


Procura-se o homem Diógenes. Não que ele tenha se escondido ou seja um foragido. Sequer foi um perigo. Ou talvez tenha sido e por isso a tradição livrou-se dele punindo-o com o ostracismo intelectual. O ostracismo oficial grego significava a expulsão política e o exílio, por dez anos, daquele indivíduo que se afigurava como um inimigopotencial do Estado. Já o ostracismo imposto aos cínicos, e entre eles Diógenes, foi bem superior a dez anos. Após a forte influência exercida pelos cínicos junto aos estóicos e na cultura do período imperial em geral, os cínicos praticamente se retiraram da cena filosófica e em boa medida sequer foram considerados filósofos, opinião essa validada por Hegel nas suas lições de história da filosofia aodizer que “não há nada particular a dizer sobre os cínicos, pois eles possuem pouca filosofia e não colocaram o que tinham num sistema científico” (HEGEL, 1955, p. 128).
A despeito dessa posição avaliativa, os cínicos renascem atualmente com uma avaliação menos pré-conceituosa, devolvendo-lhe o mérito de um movimento filosófico sério e com interesse duradouro (GOULET-CAZÉ;BRANHAM, 2007, p.11ss). A sua ressurreição coincide com outras, tais como o epicurismo e ceticismo, típicas de períodos de crise e, sobretudo, períodos de enfraquecimento do político, do ideológico e do metafísico, como é nosso tempo pós-moderno.
Não pretendo estabelecer aqui um balanço histórico da filosofia dos cínicos com possíveis incursões sobre a tradição socrática e/ou a recepção dos cínicos ao longo dahistória da filosofia, a não ser naquilo que se afigure como indispensável para compreender o seu representante mais genuíno: Diógenes. É Diógenes, sua vida e pensamento, quem motiva este breve texto. Diógenes que, em pleno dia, irônica e provocativamente saía pelas ruas da Grécia e pronunciava o dito “procuro o homem”. O “procuro o homem”, contudo, não é só uma ironia, mas um dito de alto alcance ético,como veremos. Ele será o nosso procurado, nele concentraremos o foco, mas não antes de situar o movimento a qual ele se inscreve como representante mais ilustre: os cínicos.

A filosofia do movimento cínico

Antístenes (444-365 a. C) é considerado pela tradição como sendo o fundador do movimento cínico. Trata-se de um movimento, mais do que uma escola com mestres e discípulos, com corpodoutrinário sistemático e local específico, como era a Academia de Platão ou o Liceu de Aristóteles. Um movimento que tem em Antístenes seu fundador e em Diógenes a sua culminância e radicalização. O termo “cínico” significa literalmente “a maneira de um cão (Kyon)”. A palavra tem uma gênese etimológica disputada por duas posições concorrentes. De acordo com uma delas a palavra cínicos (kynicos) vem deKynosarges, ginásio dedicado a Hércules no qual Antístenes costumava conversar. Kynosarges pode significar tanto cão ágil quanto carne de cão ou ainda cão branco. Essa variação de sentidos da palavra Kynosarges faz com que alguns postulem que a gênese não se deve ao nome do ginásio, mas sim ao estilo de vida tanto de Antístenes quanto de Diógenes que eram comparados a um cão (Kyon) e daí o nome“cínico”, isto é, “a maneira de um cão”. Diógenes representa tão bem essa condição que ele mesmo se denominava “Diógenes, o Cão” (D.L. p.167).
A coincidência das duas etimologias, nome do ginásio mais o estilo de vida, explica o porquê esses filósofos tenham-se autodenominado “cínicos”, mesmo que a disputa entre as etimologias não possa ser levada a termo. De qualquer forma o “a maneira de um cão” lhecai muito bem como metáfora de uma postura de vida e de pensamento. Os cínicos eram conhecidos por serem francos e diretos (tal como um cão que late e abana o rabo), por saberem distinguir um filósofo do não-filósofo (tal como o cão distingue o amigo do inimigo), mas acima de tudo por viverem em público como os cães, livres e despudoradamente indiferentes às normas estabelecidas. O que a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Diógenes
  • O Cinismo
  • CINISMO
  • diogenes
  • Cinismo
  • Cinismo
  • Cinismo
  • diogenes

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!