Designer

Páginas: 2 (306 palavras) Publicado: 9 de setembro de 2013

No filme Meu Tio (Mon Oncle), vemos muitas figuras geométricas, Jacques Tati coloca em questão os novos conceitos estéticos emergentes na Europa da década de 50.
Ofilme vai além de mostrar o moderno e o não-moderno, satiriza a interferência provocada pelas inovações tecnológicas.
O filme mostra dois mundos, o do Tio Hulot quevive numa confusa periferia em que a ordem é estabelecida pelos próprios moradores, e o mundo moderno da família Arpel. Todas as vezes que Hulot vai visitar a irmã,atravessa as ruínas de um muro que representa a ruptura da cidade tradicional com a cidade moderna.
Na casa da família Arpel toda vez que a campainha é tocada, o chafarizem formato de peixe, no meio do geométrico jardim, é acionado, a fonte é desligada de acordo com a importância da visita.
A cozinha tem o que haviade mais moderno na época, o portão abre sozinho e o Design dos móveis são arrojados, as lajotas do no jardim indicam onde se deve pisar, a mesa com o guarda-sol mostraonde se deve almoçar, e onde se deve tomar o café após o almoço, a casa parece ter olhos arquitetonicamente desenhados por duas janelas redondas no quarto do casal.
Acidade é futurista, feita de aço e vidro, luzes e carros, linhas retas, geometria por todos os cantos.
O filme tem um trabalho em especial com as cores que émoderníssimo, é um filme que critica o modo de vida moderno e a arte modernista, mas o que termina nos fascinando no filme é o seu Design e uma arquitetura vanguardista que sevê no decorrer do filme.
Jacques Tati fala nos da orientação para ambientes “futuristas”, retratando a evolução do Design em contraste com os ambientes tradicionais.
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Designer
  • Designer
  • Designer
  • Designer
  • Designer
  • designer
  • Designer
  • Designer

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!