DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO POLO TÊXTIL DO AGRESTE PERNAMBUCANO

Páginas: 4 (761 palavras) Publicado: 17 de setembro de 2013
DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO POLO TÊXTIL DO AGRESTE PERNAMBUCANO

A produção têxtil é um forte impulsionador do crescimento econômico do Agreste pernambucano, uma que vez gera emprego para umaparcela significativa da população, gerando renda para economia. Por ano, o Polo de Confecções situado na região produz 842,5 milhões de peças, sendo 64,5% provenientes das empresas e 35,5 de facções(empresas que fazem serviços exclusivamente para confecções não possuindo marca própria, estilistas, desenhistas, lojas, etc... seria uma terceirização de serviços). Os dados fazem parte do Estudoeconômico do Arranjo Produtivo Local do Polo de Confecções do Agreste de Pernambuco 2012, realizado pelo Sebrae Pernambuco. Na última vez que o levantamento foi realizado, em 2002, apenas trêsmunicípios eram tidos como produtores: Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe. Eles ainda respondem por 77% das unidades produtivas, mas o cenário do Polo de Confecções foi redesenhado.Apesar da maioria da produção continuar sendo das três pioneiras, a inclusão dos novos municípios fortalece mais o segundo maior polo têxtil do País, que só perde para São Paulo. Hoje, além desseslocais, as produções também são realizadas em Brejo da Madre de Deus (7,4% do total), Taquaritinga do Norte (6,3%), Surubim (2,4%), Riacho das Almas (2,2%), Vertentes ( 2,1%), Agrestina (1,6%) e Cupira(0,7%).
A maior parte da produção de peças do polo tem como destino os estados do Nordeste (74,9%), com Pernambuco como principal consumidor (31,3% das vendas). Bahia (15%) e Paraíba (10,5%) vêm emseguida na lista. Mas elas chegam a todo o país, inclusive ao Sudeste (12,8%), Norte (6,9%), Centro-Oeste (3,4%) e Sul (2%).
Estudo econômico do Arranjo Produtivo Local (APL), divulgado pelo Sebrae,revela que o Polo das Confecções, conjunto de dez municípios localizados no agreste do estado, registrou crescimento de 56,1%, maior, portanto, do que o de Pernambuco (44,3%), do Nordeste (47,9%) e o...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • desenvolvimento no agreste pernambucano
  • Diagnóstico de desenvolvimento do Polo de Confecções do Agreste
  • Educomunicação no Agreste Pernambucano
  • Industrialização Recente no Agreste Pernambucano
  • Pólo Gesseiro Pernambucano
  • polos economicos
  • Polo Textil Sc
  • Tijolo de Adobe Confeccionado no Agreste Pernambucano

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!