Descrição das funções do enfermeiro como trabalhador autônomo. O código civil e o código de defesa do consumidor.

Páginas: 18 (4497 palavras) Publicado: 5 de abril de 2014


Alunos:
Thiago Felipe Esteves Bento RA:8096898389
Guilherme Henrique J. de Souza RA:8687121385
Regiane Cruz RA:8074829066
Daniele Emygdio RA:9902010833
Marluce Maria de Sousa RA:8075829593
Silvio Cerchiari RA:8219937114
Cleyton LopesRA:9902012915
Mariana Reato de Oliveira RA: 8486211947
Valdelicia C. Sá RA:8408111116
Thiago Fernandes Pinto RA:8484195385

Descrição das funções do enfermeiro como trabalhador autônomo. O código civil e o código de defesa do consumidor.
Trabalho de Curso apresentado como parte integrante da Avaliaçãoda Disciplina de História e Exercício Profissional na Enfermagem, do curso de Enfermagem. Elaborado pelos alunos do 1º semestre de Graduação em Enfermagem.

ORIENTADORA: Profa Jaqueline Teles Darós
Limeira/SP
Abril/2014


Sumario:
Objetivo
1. Introdução
2. Quais as funções do enfermeiro
3. O Enfermeiro como trabalhador autônomo
4. O que é uma instituição de longa permanência paraidosos (ILPI) ?
5. O código civil e o código de defesa do consumidor aplicado na Enfermagem
6. Das leis e funções para abrir uma casa de repouso de longa permanência
7. Considerações finais
8. Referencias bibliográficas












O objetivo deste trabalho é mostrar por um exemplo teórico quais as competências de um enfermeiro tal como profissional de uma instituição assimcomo trabalhador autônomo e as leis civis e do código de defesa do consumidor que se aplicam a ele. exemplando um enfermeiro que tem uma casa de repouso como sua própria empresa e ainda atua como cuidador de seus pacientes






















Introdução

A palavra autonomia pode ser definida como, “direito de um individuo significa a prática de profissionais que utilizaconhecimentos, habilidades, competências e dessa maneira, tomam decisões e resoluções no seu espaço de atuação”.
(A autonomia ninguém da ao profissional, ela é conquistada a cada situação e se manifesta pela responsabilidade, pela decisão, pela postura, pelo comportar-se a autonomia vem pela prática e experiência.)
Considera-se autonomia como “um direito, um valor, conquistado e garantido noexercício diários de nossas atitudes, posturas e ações, que esta diretamente ligada à enfermagem, seja na relação interpessoal dos profissionais , seja na relação estabelecida com o paciente. O ser humano tem buscado a autonomia para solicitar suas práticas profissionais, no entanto ela é pratica complexa uma vez que envolve relação com a próximo. Para o enfermeiro a autonomia possibilita rever aprofissão de enfermagem, a partir da sua tradição histórica e da articulação com as outras áreas cientificas, em exercício de interdisciplinaridade.








Quais as devidas funções do enfermeiro

Os limites das atividades dos profissionais Enfermeiros
Os limites das atividades dos profissionais de enfermagem estão definidos no decreto 94.406/87, que regulamenta a lei numero7.498/86, sobre o exercício profissional da enfermagem. As atividades do enfermeiro estão descritas nos artigos 8º e 9º, as competências do técnico de enfermagem, no artigo 10º, e as do auxiliar, no artigo 11º do referido decreto.
As funções são divididas por níveis de complexidade e cumulativas, ou seja, ao técnico competem a suas funções especificas e a dos auxiliares, enquanto que o enfermeiro éresponsável pelas suas atividades privadas, outras mais complexas e ainda pode desempenhar as tarefas de outras categorias.
As três categorias incube integrar a equipe de saúde e a promover a educação em saúde sendo que a gestão (atividades como planejamento da programação de saúde, elaboração de planos assistenciais, participação de projetos arquitetônicos, em programas de assistência...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A RESPONSABILIDADE CIVIL NO CÓDIGO CIVIL E NO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR
  • Regimes jurídicos do código civil e do código de defesa do consumidor
  • RESPONSABILIDADE CIVIL NO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR
  • Código de defesa ao consumidor na construção civil
  • A responsabilidade civil dos bancos e o Código de Defesa do Consumidor
  • Responsabilidade civil solidária no código de defesa do consumidor
  • Código de defesa do consumidor
  • Uma crítica ao Código de Defesa do Consumidor

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!