Descobrinto

Páginas: 12 (2883 palavras) Publicado: 1 de junho de 2013
SOBRE O MANIFESTO DO PARTIDO COMUNISTA
CONSIDERAÇÕES


Vanderlea da Silva Nunes

Gilmar de Moraes - Professor-Tutor Externo
Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI
Licenciatura em História (HID 222) – Prática do Módulo III
21/01/2013


RESUMO


Este trabalho tem por objetivo investigar no livro Manifesto do Partido Comunista os motivos ali postos por Karl Marx eFriedrich Engels sobre a dominação burguesa, sua repercussão sobre os meios de produção, na modificação da sociedade e como a classe operária pode se apropriar da economia socializando os mesmos meios de produção. Apresenta também as considerações de Eric Hobsbawm, Leandro Konder e Ciro Ceccato sobre a mesma obra.

Palavras-chave: Manifesto do Partido Comunista. Karl Marx. Friedrich Engels. EricHobsbawm. Leandro Konder. Ciro Ceccato.



1 INTRODUÇÃO


Os primórdios do comunismo teórico têm seu início com a publicação do Manifesto do Partido Comunista de Karl Marx e Friedrich Engels.
O comunismo como movimento político engatinhava na clandestinidade e eram, em sua maioria, associações de operários que agiam secretamente. Em novembro 1847, em Londres, a Liga dos Comunistas,até então exclusivamente alemã e mais tarde internacional, promoveu o II Congresso do Movimento Operário onde Marx e Engels ficaram encarregados de produzir o programa para a Liga dos Comunistas (Marx e Engels, 2009).
Nota-se que o comunismo já nasce estigmatizado quando Marx pergunta: “Qual o partido de oposição que não foi acusado de comunismo por seus adversários no poder? ”(2009, p 51) enovamente ao afirmar:” Um espectro ronda a Europa: o espectro do comunismo” (2009, p 51). Isso mostra que o fantasma do comunismo causava desconforto em diversos setores da classe burguesa e dominante da época, que não queriam ver sua hegemonia abalada por revoltas ideológicas, reafirmando a famosa frase de Marx e Engels: “A história de todas as sociedades até nossos dias é a história das lutasde classe” (2009 p 53).
A constante luta entre opressores e oprimidos, dominantes e dominados, burgueses e operários termina sempre em transformações significativas de toda a sociedade ou a destruição de ambas. A organização das sociedades nas primeiras épocas respeitava uma hierarquia que variava nas condições sociais de indivíduo para indivíduo, mas sempre o dominante na opulência e odominado na miséria. Esta dualidade no antagonismo de classes viria a tomar forma bem mais distinta com o surgimento da sociedade burguesa moderna, erguida das ruínas do feudalismo. A sociedade se divide cada vez mais em dois grandes blocos, o que viria a consolidar o termo: burguesia e proletariado (Marx e Engels, 2009).
À medida que novos mercados se abriam a manufatura artesã tornou-seinsuficiente para atender a demanda que seguia crescendo, destronando então o artesão com o surgimento da grande indústria moderna. O vapor e a máquina revolucionaram a produção industrial, criaram-se os milionários das indústrias donos de verdadeiros exércitos industriais até chegar aos burgueses modernos. A grande indústria criou o mercado mundial, este por sua vez acelerou o desenvolvimento docomércio, da navegação e dos transportes terrestres e que conseqüentemente enriqueceu a classe burguesa aumentando ainda mais o seu capital. A própria burguesia moderna passou por uma profunda revolução nos modos de produção e de troca, mas deixou em segundo plano todas as outras classes trabalhadoras legadas da idade média. Porém, inegável é o papel eminentemente revolucionário desempenhado pelaburguesia na história (Marx e Engels, 2009).
A burguesia esvaziou a zona rural e inchou as cidades aumentando a população urbana, centralizou os meios de produção e concentrou a propriedade em poucas mãos. A burguesia, no curso de uma dominação de classe de apenas um século, criou forças produtivas mais numerosas e mais colossais que todas as gerações passadas juntas (Marx e Engels, 2009)....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!