dani

Páginas: 9 (2186 palavras) Publicado: 14 de outubro de 2013

A educação pode mudar a sociedade?
Michael W. Apple
O Brasil tem sido fundamental para que se reconheça a importância da educação na ruptura de relações de dominância e para a criação de programas dirigidos a essa ruptura.
Quero começar dizendo que nossas formas comuns de perguntar se a educação pode mudar a sociedade têm alguns graves problemas conceituais, empíricos e políticos. Primeiro,é importante entender que a educação faz parte da sociedade. Ela não é algo alheio, que fique fora. Na verdade, a educação é um conjunto fundamental tanto de instituições quanto de relações sociais e pessoais. Ela é tão básica a uma sociedade quanto o são lojas, pequenos negócios, franquias de restaurantes, fábricas, fazendas, instituições de saúde, empresas de advocacia, companhias de seguro,bancos, trabalho doméstico não remunerado no lar e tantos outros lugares em que as pessoas e o poder interagem. 
 
No entanto, existem outras questões que decisivamente fazem dela não um conjunto “externo” de instituições e práticas. Tomemos as escolas como um exemplo. Mesmo que tenhamos a crença ortodoxa de que apenas instituições econômicas estão no cerne de uma sociedade e que antes de podermosmudar as escolas precisamos mudar a economia, as escolas são lugares onde as pessoas trabalham. Pessoal de manutenção de prédios, professores, administradores, enfermeiros, assistentes sociais, secretários, psicólogos, orientadores, cozinheiros, guardas, assistentes de ensino — todos esses grupos executam trabalho remunerado direta ou indiretamente nos lugares que chamamos de escolas. Cada umdesses cargos estabelece um conjunto de relações de trabalho e distinções de classe vinculadas a si. E cada um é estratificado não apenas por classe, mas também por raça e gênero. 
 
Nesse sentido, o ensino com frequência é visto como trabalho remunerado de mulheres, assim como as enfermeiras escolares e as pessoas que geralmente servem a comida no refeitório da escola. Em muitas áreas, essasmesmas mulheres que servem a comida não são brancas, assim como os assistentes de ensino em muitas áreas urbanas. O trabalho de manutenção de prédios geralmente é feito por homens. As secretárias escolares geralmente são mulheres. Não apenas o processo de cada um é diferente — embora exista uma significativa dinâmica de proletarização e intensificação do trabalho dos professores (Apple, 2012): semdúvida, a melhor descrição do ensino que já ouvi foi a de uma vizinha, professora do ensino médio, que disse: “Hoje, mais uma vez, eu não tive tempo nem para ir ao banheiro!”. Existem também diferenças significativas no pagamento e no prestígio social aliado a cada um. Logo, seria equivocado ver as escolas como diferentes da “sociedade”. 
 
Como locais de trabalho remunerado, elas são partesintegrantes da economia. Como locais de trabalho diferenciado, elas reconstituem (e às vezes questionam) classe, gênero, raça e hierarquias de “habilidade”. E, como instituições que historicamente serviram como motores de mobilidade da classe trabalhadora em termos de empregar universitários ascendentes de grupos que, muitas vezes, são vistos como “não muito dignos de valor” ou mesmo como “desprezíveis”,tais como pes­soas não brancas, elas têm desempenhado um importante papel como arenas na luta em torno de aspectos como avanço econômico de classe, gênero e raça.
 
Minha história pessoal de ter nascido muito pobre, passar das escolas pobres para escolas noturnas para me tornar professor e ter feito pós-graduação na Columbia University documenta partes dessa luta. Ela é o resultado tanto decooptação (dar a algumas crianças pobres e da classe trabalhadora a chance de se realizarem como indivíduos, mas sem mudar radicalmente as estruturas que criam o empobrecimento) quanto de luta bem-sucedida. 
 
Todavia, não é apenas como lugares de trabalho que as escolas compõem a economia. Elas também são lugares que estão cada vez mais sendo colocados no mercado através de políticas de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • dani
  • dani
  • dani
  • Dani
  • Dani
  • dani
  • DANI
  • Dani

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!