Cultura Sert O Da Bahia 01

Páginas: 13 (3140 palavras) Publicado: 28 de julho de 2015
A Bahia, embora muitos desconheçam isso, é detentor do maior território sertanejo dentre os estados nordestinos.
Muito mais que isso, o seu território, excetuando-se a faixa litorânea, o recôncavo e a pequena área de exploração mineral, é majoritariamente sertanejo e sofreu e sofre influência deste. O território sertanejo da Bahia é mais ou menos equivalente à soma dos outros oito estados doNordeste.
 
Na literatura que objetiva aprofundar conceitualmente as noções de cultura e patrimônio, muitos estudiosos e técnicos advogam a relação intrínseca existente entre território e patrimônio cultural. Isso significa reconhecer que onde há território e gente habitando há repertórios culturais.
 
Esta concepção, entretanto, histórica e politicamente, nunca foi levada em conta em nosso estado eno resto do Brasil. E está ainda longe, em pleno século XXI, de ser considerada. Especialmente na Bahia onde, fruto da colonização, preponderou uma espécie de cegueira que leva a uma tirania que, reconhecendo só o seu passado colonial em torno da Baía de Todos os Santos – uma área mínima do seu território –, despreza-se o seu maior território cultural: o sertão.
 
É nessa breve e superficialcontextualização que se insere a situação da cultura sertaneja. Desconhecida. E, portanto, rejeitada, desconsiderada, excluída, desrespeitada e tratada de forma preconceituosa, inclusive, dentro dos equipamentos do próprio Estado, a quem caberia cuidados e políticas públicas voltados para seu reconhecimento.
 
É preciso relembrar que, exceto o período de 1983/90 – coincidentemente quando sertanejosestiveram à frente do governo da Bahia e da sua Secretaria da Educação e Cultura – historicamente, os órgãos governamentais responsáveis pela condução da política cultural do estado da Bahia nunca incluíram de forma sistemática ações voltadas para a cultura do sertão – sobretudo seu patrimônio imaterial. É como se não existisse. Como se não fosse, a cultura sertaneja, baiana. Sem as iniciativas –mais visivelmente a partir dos anos sessenta – de alguns criadores dos campos da literatura, do cinema e das outras artes, menos ainda saberíamos, como nada ou quase nada saberíamos de Canudos sem a obra de Euclides da Cunha. 
 
Em 1983, no governo João Durval, com o apoio do secretário da Educação e Cultura, Edivaldo Boaventura, e do então Diretor do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural daBahia – IPAC, Benito Sarno, a partir da re-conceituação (Qual o seu objeto?) sobre qual a missão deste órgão responsável pela política voltada para o patrimônio cultural do estado, um grupo de técnicos inseriu o IPAC, que estava voltado apenas para o patrimônio material, numa nova perspectiva: dentro de sua alçada e competência passa a constar a instância de cuidar do patrimônio intangível,incorpóreo, hoje mais conhecido como patrimônio imaterial. Algo para a época até certo ponto vanguardista, considerando-se que a Constituição Federal só veio a tratar disso em 1988, e mesmo a sua aparição em Cartas e Convenções de organismos internacionais voltadas para o patrimônio é também recente. 
 
Com isso, a Bahia, como disse, entre 1983/90, é dos primeiros estados, senão o primeiro, a tentartrabalhar sistematicamente com a cultura imaterial dos seus não pertencentes e discriminados1: índios, vaqueiros etc. que vivem nas brenhas, fora do neon do entorno de sua capital. São os “jeca”, “tabaréu”, “sertanejo”, “rude”, “matuto“, “roceiro”, “grosseiro”, “povo sem cultura”, “analfabeto”, “caipira”, “capiau”, “nordestino”, como eram e são ainda preconceituosamente denominados.
 
De forma sucinta,é assim que a política cultural da Bahia, no que concerne ao seu patrimônio, tenta ampliar seus horizontes e começa a se estender, para além do que se convencionou chamar e entender como seu Centro Histórico (Pelourinho e adjacências e, quando muito, ações pontuais em Cachoeira e Lençóis, com apenas pedra e cal), a todo o estado da Bahia com diretrizes, inclusive, destinadas ao registro e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • CULTURA DA BAHIA
  • UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR DO SERT O DA BAHIA
  • Cultura esplanada bahia
  • CENTRO DE LAZER E CULTURA DA BAHIA
  • Radio Cultura da Bahia e Ceadeb
  • 01 Geografia E Hist Ria Da Bahia
  • Cultura Religiosa
  • Atividade 01 Arte e Cultura

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!