Cultivo de tilápias - estudo de caso

Páginas: 23 (5658 palavras) Publicado: 23 de dezembro de 2010
RELATÓRIO SOBRE AS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS EM UM PROJETO DE CULTIVO DE TILÁPIA DO NILO, Oreochromis niloticus (L., 1766), LINHAGEM CHITRALADA (TAILANDESA), EM TANQUES-REDE, NO MUNICÍPIO DE BOA VIAGEM-CE.

ÍTALO RÉGIS CASTELO BRANCO ROCHA

1. INTRODUÇÃO

1.1- Produção Aquícola

Em 1993 a produção pesqueira mundial foi de aproximadamente 100 milhões de toneladas, sendo 83%provenientes de águas oceânicas e 17% de águas continentais. O Brasil produziu cerca de 780 mil toneladas de pescado, sendo 72% de origem marinha e 28% de águas interiores, classificando-se em 24º lugar, atrás de alguns países que apresentam potencial pesqueiro inferior ao brasileiro (Borghetti, 1996; FAO, 1995).
A aquicultura apresenta-se como uma atividade agropecuária de grande importânciaeconômica, tendo gerado US$ 50,3 bilhões referentes a uma produção de 36,0 milhões de toneladas de pescado, obtida no ano de 1997 (TABELA 1) (FAO, 1999).
Em relação à produção aquícola, obtida no ano de 1997 (FAO, op. cit), as tilápias contribuíram com 945,7 mil toneladas, tendo gerado US$ 1,3

TABELA 1 - Produção de pescado oriundo da aquicultura com valores em dólar(US$), no ano de 1997.
|Produtor |Produção total (%) |Produção (Ton) |Produção (US$) |
|Prod. Mundial |100,00 |36.050.168 |50.369.096.000,00 |
|Ásia |90,90 |32.770.370 |42.048.422.000,00|
|América do Sul |1,78 |642.998 |2.200.023.000,00 |
|Chile |0,75 |272.346 |918.652.000,00 |
|Brasil |0,19 |70.480 |272.416.000,00 |Fonte: FAO (1999).

bilhão, representando o segundo grupo de espécies mais importante na aquicultura a nível mundial (Lovshin, 1997) e o terceiro produto de importação dos Estados Unidos, depois do camarão marinho e do salmão do Atlântico, Salmo salar (Seafood Business, 1998).
A aquicultura brasileira é responsável por apenas 10,6% da produção aquícola da América Latina.Considerando-se o potencial produtivo que o país possui e o fato da América do Sul ser responsável por 1,78% da produção mundial, não seria exagero afirmar que a aquicultura brasileira é ainda inexpressiva, fazendo com que o Brasil ocupe uma modesta 33.a posição no ranking mundial da aquicultura (Borghetti & Ostrensky, 1998; FAO, 1999).
Segundo Borghetti & Ostresky (op. cit) e Cyrino et al. (1998)o Brasil produziu, em 1996, 60,7 mil toneladas de produtos de origem aquícola, sendo 28% de origem marinha (camarões marinhos) e 72% de águas interiores, o que significa um aumento de quase 50% em relação à safra de 1995. No que se refere à produção aquícola do ano de 1997, os dados oficiais indicam que o Brasil produziu, naquele ano, 70,5 mil toneladas de produtos de origem aquícola obtendo,portanto um incremento de 16% em relação ao ano anterior. (FAO, op. cit).
A produção nacional está concentrada na Região Sul, seguida pelas Regiões Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Norte. Entretanto, ao se analisar os dados relativos aos anos de 1995 e 1997 observa-se uma acentuada taxa de crescimento nas Regiões Nordeste e Centro-Oeste (TABELA 2), verificando-se um aumento de 115,2% e86,2%, respectivamente (Borghetti & Ostrensky, op. cit).
Segundo a FAO (op. cit) o Brasil em 1997 produziu 13.660 toneladas de tilápias (Oreochromis spp.), provenientes do cultivo, correspondendo a 19,40% de toda a produção nacional, embora as carpas tenham apresentado a maior representatividade, atingindo a produção de 20.720 toneladas (29,40%).

TABELA 2 - Produção aquícola brasileira...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Estudo de caso
  • Cultivo de tilápia
  • Cultivo de Tilápias em Tanques-rede
  • Estudo de Caso: A casa do Caminho, Cultivo e Produção de Plantas Medicinais
  • MODELAGEM MATEMÁTICA APLICADA AO CULTIVO DE TILÁPIAS POR PEQUENOS PRODUTORES
  • relatório de estágio sobre cultivo experimental de tilápia
  • Estudo de caso
  • ESTUDO DE CASO: “CASO PINHEIRINHO”

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!