Cuidados de enfermagem no pós operátorio em pacientes cardíacos na unidade terapia intensiva

Páginas: 12 (2780 palavras) Publicado: 20 de agosto de 2012
INTRODUÇÃO
A unidade de Pós-Operatório tem por principal objetivo atender aos pacientes vindos da sala cirúrgica ou da Recuperação Pós-Operatório e que foram submetidos a cirurgias eletivas - de uma ou de varias especialidades. Também iremos mostrar a diferença entre parto normal e parto cesariana, e o mais procurado entre médicos e hospitais que é o alojamento em conjunto.

PÓS-OPERATÓRIOO pós-operatório imediato tem seu início na sala de recuperação pós-anestésica (SRPA), para onde é levado o cliente pós-operado, ainda sob efeito da anestesia. Lá, ele recebe acompanhamento direto, e depois da estabilização de seu estado, tem alta dessa unidade e é levado para o seu leito de origem.
A recuperação pós-anestésica tem como objetivo principal prestar ao cliente todos os cuidadosnecessários até a recuperação de seus reflexos e estabilização dos sinais vitais.

PARTO NORMAL
O parto normal ou parto natural existe desde que o mundo é mundo, e é a forma mais espontânea e instintiva dos bebês nascerem. Alguns obstetras defendem que o bebê deve "escolher" a hora que quer nascer.
Após nascer pelo parto normal, a criança respira melhor, pois ao sair da barriga o seu tórax écomprimido e com isso o líquido amniótico de dentro dos seus pulmões é expelido, facilitando o primeiro suspiro da criança na hora em que nasce. No parto natural as contrações uterinas "estressam" o bebê, fazendo com que o organismo dele produza cortisol e deixe os pulmões preparados para trabalhar na capacidade máxima.

QUAIS AS VANTAGENS E DESVANTAGENS DO PARTO NORMAL E CESARIANA?
Muitas mulherestemem o parto normal por causa da dor, porém não há o que temer. Os médicos recorrem a uma combinação da  anestesia raquidiana, a mesma usada na cesárea, e a peridural. Dessa forma, a grávida consegue sentir as contrações e até mesmo ajudar a impulsionar a criança para fora do seu corpo. Além disso, 48 horas após o parto normal, a mulher já pode ir para casa com o bebê. Em alguns casos, parafacilitar a saída da criança, os médicos realizam a episiotomia, um pequeno corte lateral na região do períneo, e quando isso acontece a cicatrização geralmente leva  no máximo uma semana. Já quem faz cesariana recebe alta normalmente entre 60 e 72 horas após o parto e pode levar de 30 a 40 dias para se livrar das dores, ou seja, cinco vezes mais tempo que a mulher que opta pelo parto natural.
Para amamãe, o parto normal acelera a saída do leite, pois durante o trabalho de parto, o organismo da mulher libera os hormônios ocitocina e prolactina, que facilitam a "descida” do leite materno, permitindo que a mulher amamente tão logo seu bebê nasça e esteja preparado para receber o alimento.
O parto normal oferece mais segurança para a mulher, que não precisa passar pela cesariana, uma cirurgiacomo qualquer outra e que envolve riscos de infecção tanto para a mãe quanto para o bebê.
CESARIANA OU CESÁRIA
Os partos via cesárea tem aumentando muito em todo o mundo, fenômeno esse denominado de "epidemia de cesáreas". Muitos países têm taxas de cesariana muito acima da recomendação da Organização Mundial de Saúde, que diz que apenas 15% das mulheres necessitam realmente de parto cirúrgico.Essa estatística da epidemia de cesáreas inclui o Brasil, onde mais de 50% dos partos totais ocorre por via cirúrgica (e, na rede privada de hospitais, a taxa é de mais de 80% de cesarianas).
A cesariana é uma cirurgia de grande porte, e deveria ser aplicada apenas em casos de extrema necessidade e por recomendação médica, em que a mãe não pode passar pelo parto normal. Os riscos da cesárea nãopodem ser ignorados. Para a mãe, eles incluem a ocorrência de aderências, infecções, hematomas, hérnias, lesões na bexiga ou outros órgãos, hemorragias, acidentes anestésicos e tromboembolismo, o que pode levar à morte. Para o bebê incluem cortes acidentais, desconforto respiratório, maior necessidade de UTI neonatal e mais dificuldades posteriores na amamentação, além de outras doenças na vida...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • cuidados de enfermagem no pós operatorio
  • cuidados de enfermagem no pós operatório
  • Cuidados de enfermagem no pós-operatório
  • O trabalho da enfermagem e a humanização do cuidado na unidade de terapia intensiva neonatal
  • Os cuidados de enfermagem ao paciente submetido à intubação orotraqueal numa unidade de terapia intensiva: uma...
  • ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA ADULTO: UMA REVISÃO...
  • O TRABALHO DE HUMANIZAÇÃO DO CUIDADO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA
  • Condição Odontológica em Pacientes Internados em Unidade de Terapia Intensiva

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!