critica

Páginas: 11 (2696 palavras) Publicado: 21 de julho de 2014
A Geografia Cultural e a Geografia Humanística
 


Esse texto aborda reflexões de autores da Geografia Cultural, mas passa principalmente pela compreensão de que é preciso encontrar outros horizontes para o processo pedagógico da disciplina, e nesse sentido sinto-me confortável ao indicar e a discutir a perspectiva da Geografia Cultural. 

Conceitos e Histórico

A geografia humana estudaa repartição dos homens, de suas atividades e de suas obras na superficie da terra, e tenta explicá-la pela maneira como os grupos se inserem no ambiente, o exploram e transformam; o geógrafo debruça-se sobre os laços que os indivíduos tecem entre si, sobre a maneira como instituem a sociedade, como a organizam e como a identificam ao território no qual vivem ou com o qual sonham. (CLAVAL,1999:11)

No entendimento das questões humanas, a cultura é primordial. A cultura é mediadora entre o ser humano e a natureza e é o resultado da comunicação no grupo, na sociedade. Essa comunicação feita de palavras articula-se no discurso e realiza-se na representação (este é um aspecto fundamental da geografia). É essa cultura que permite aos grupos e aos individuos projetarem um futuro, idealizaruma construção comum (CLAVAL,1999).
No histórico da Geografia Cultural podem ser delineados alguns fundamentos e pensadores que construiram a proposição. 
Na geografia alemã Friedrich Ratzel (1844-1904), reconhece na cultura as adaptações e dominio de técnicas para com o meio. Sua análise é sobre os materiais, os artefatos utilizados pelo ser humano em sua relação com o meio. O norte americanoCarl Sauer (1889 ? 1975) também vê a cultura como o conjunto de artefatos que permite ao ser humano dominar e interagir com a natureza, mas vai mais longe: a cultura também é composta pelo conhecimento do ser humano sobre plantas e animais e da associação destes para tornar a natureza mais produtiva. Paul Vidal de La Blache (1845-1918) também acredita na cultura como aquela que é apreendida atravésde instrumentos que as sociedades utilizam e das paisagens que modela, no entanto para esse pensador só há sentido em pensar a geografia cultural se tratarmos dos gêneros de vida. La Blache tem a ambição de explicar os Lugares, a partir da interferencia e vivencia humana, e não de se concentrar sobre os seres humanos. Pode-se resumir que a cultura é para os pensadores franceses e alemães aquiloque se interpõe entre o ser humano e o meio e que humaniza as paisagens (CLAVAL, 1999).
Assim, em um primeiro momento a Geografia Humana vê a cultura como fundamental, mas com uma ótica reducionista própria do século XIX, com a ênfase sobre as técnicas, os utensílios e a transformação das paisagens (CLAVAL, 1999).
No inicio do século XX, Pierre Gourou destaca o estudo dos gêneros de vida com astécnicas de sobrevivência dos grupos sobre determinada paisagem. A cultura deixa de ser observada apenas como uma relação entre o ser humano e o meio, passa a ser considerada um ente autônomo (CLAVAL, 1999).
Com a uniformização das sociedades do pós-guerra, toda a análise da Geografia Cultural tem que conter elementos de uma crescente cultura de massa e um papel cada vez mais desgastado dascomunidade agrárias e com pouco acesso a técnicas mais aprimoradas de intervenção do meio. Após um primeiro momento de crise da Geografia Cultural em meados do século XX ela ressurge, não mais como uma análise da técnica, pois essa se tornou por demais uniforme, mas sobre as representações sobre os espaços, e sobretudo, das paisagens que até então foram negligenciados (CLAVAL, 1999).
A Geografia Culturalse caracteriza como a experiência que o ser humano têm da Terra, da natureza e do ambiente, estuda a maneira pela qual os homens modelam a Terra para responder às suas necessidades, seus gostos e suas aspirações e procura compreender o(s) sentido(s) ou significado(s) que o ser humano e a sociedade dão à sua relação com o espaço. 
O professor Paul Claval procura em todos os seus textos indicar...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Crítica
  • criticas
  • Critica
  • critica
  • critica
  • Critica
  • Crítica
  • Critica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!