critica

Páginas: 148 (36834 palavras) Publicado: 22 de novembro de 2013
a construção da Crítica
índice

Introdução

3

1ª Parte
O Tratado de Vitrúvio

11

Solà-Morales e a fragilidade da Arquitectura Contemporânea

19

Para além das Metanarrativas

35

Sobre Tipologia

43

A Regra e o Modelo

55

2 ª Parte
A construção da Crítica

67

Bibliografia

83

Introdução

A ‘Crítica de Arquitectura’ acontece com uma certaespontaneidade, em inúmeras
situações, a propósito da publicação ou discussão de projectos, em artigos científicos sobre a
história da Arquitectura e a sua permanente revisão, e genericamente sobre todo o debate
suscitado pela ‘novidade’ dos problemas contemporâneos, a discussão sobre as cidades, os
programas dos edifícios, as linguagens possíveis, a integração inevitável e o cruzamento que
existe sempreentre a ‘Arquitectura’ e as outras artes, ou outras áreas do conhecimento humano.
A ‘Crítica’ acontece pela necessidade da reflexão, e pela necessidade de fixar dessa reflexão o
essencial, para que seja possível aprender duma experiência para a experiência seguinte. E para
que a arquitectura, como disciplina e como área de conhecimento se possa revelar ‘Culta’,
porque se reconhece, em cadasituação, semelhante e diferente de outros exemplos, e de outras
experiências.
Reconhecendo que não existe nenhum processo ‘científico’ de o fazer que não seja sobretudo
intuitivo, a actividade da ‘Crítica’ evita o constrangimento de respeitar regras muito rígidas, é
não-académica por natureza, recria-se em cada situação, é flexível e portanto indisciplinada.
A abordagem da Crítica que meproponho fazer, nasce da firme convicção de uma enorme
utilidade dessa indisciplina, que interpreto como um sinal da sua criatividade e da sua
‘inteligência’. E também da convicção de que a ausência de instrumentos científicos para lidar
com a realidade, nunca poderá diminuir a realidade, mas apenas a ciência.
O formato desta reflexão sobre a ‘Crítica de Arquitectura’ lida com a dificuldade entre,por um
lado respeitar algumas regras elementares da constituição de uma ‘Prova’ de natureza
‘académica’ e ‘científica’, e por outro lado, a necessidade de incluir o ‘objecto de estudo’, num
sentido mais profundo. Num sentido em que sua presença não seja distante e remota, mas
participativa e transformadora.
Isto é, poder abordar o ‘objecto’ a partir daquilo que ele é, aceitar as suas própriasregras, e não
procurar classificá-lo de acordo com critérios que foram encontrados em outros contextos, com
outras condições, para outros ‘objectos de estudo’, e que nada nos poderão ensinar sobre a
Crítica que não seja, no mínimo enganador. 1

1

Isso a ciência já sabe, pelo menos desde os princípios da segunda metade do séc. 20, com o aparecimento do
‘Estruturalismo’ e a importância quetem para esse fenómeno a experiência da ‘Antropologia’ no confronto entre
culturas diferentes. Que obrigou a estudar o comportamento de cada uma de acordo com as suas próprias regras,
depois de perceber que as ‘regras’ da cultura ocidental, apenas permitiam classificar as outras entre mais ou menos
primitivas, e que isso nada contribuía para a sua compreensão e para o seu conhecimento.

3 A expressão ‘construção da Crítica’, assume aqui dois significados diferentes.
(1) Por um lado, significa a sua ‘construção histórica’, isto é o modo como a Crítica se foi
constituindo até se tornar naquilo que é hoje. As permanências, os momentos de revisão e
viragem, os factos históricos determinantes, a sua relação com outras áreas do pensamento... (2)
Por outro lado, ‘a construção daCrítica’ também significa procurar os fundamentos da Crítica
actualmente, o modo como ela se constrói hoje.
Desde Vitrúvio (Livro 1, Capítulo 1) que a Arquitectura existe na forma de ‘Prática’ e ‘Teoria’.
A prática consistia então na execução, na aplicação dos procedimentos à matéria para construir
a obra. A teoria estudava o equilíbrio das proporções, devia apoiar-se no conhecimento das...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Crítica
  • criticas
  • Critica
  • critica
  • critica
  • critica
  • Critica
  • Crítica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!