Crise na Russia

Páginas: 8 (1856 palavras) Publicado: 15 de maio de 2014
17/03/2014 11h26 - Atualizado em 23/03/2014 11h17
Entenda o que muda na Crimeia após referendo aprovar adesão à Rússia
1,2 milhão de eleitores da Crimeia votaram pela anexação ao país vizinho.
Resultado não é reconhecido pela Ucrânia, EUA e União Europeia.
Do G1, em São Paulo
398 comentários
Povo da Crimeia se juntou para acompanhar a apuração dos votos (Foto: Thomas Peter/Reuters)
Umreferendo realizado neste no dia 17 de março na Crimeia, uma República Autônoma ucraniana de maioria russa, aprovou com 96,8% dos votos a adesão da região à Federação Russa. O referendo é o ápice de uma escalada de tensão que atinge a região há mais de um mês, com uma escalada militar russa e ucraniana na região gerada após a deposição do presidente ucranianoViktor Yanukovich.

Apesar da aprovaçãopor absoluta maioria, o referendo não foi reconhecido pela Ucrânianem pela maior parte dos países ocidentais – incluindo a União Europeia e os Estados Unidos, que ameaçaram a Rússia com sanções caso ela siga com a anexação da Crimeia.
Moscou e o Parlamento da Crimeia têm ignorado as declarações internacionais, e seguiram com o processo de reunificação. Seus líderes assinaram um acordo deincorporação dois dias após o referendo, e o governo russo seguiu com as medidas necessárias para tornar a anexação legal.
A Rússia cedeu a Crimeia para a Ucrânia em 1954, quando as duas repúblicas integravam a URSS. Moscou, no entanto, sempre manteve a base de sua frota do Mar Negro no porto local de Sebastopol.
Entenda abaixo o que pode acontecer após o referendo.

Qual o papel do governo daCrimeia?
O que muda para a população?
Qual o papel da Rússia?
Quais serão as novas responsabilidades de Moscou?
Como a Ucrânia reagiu?
Qual a reação do Ocidente?
A decisão pode ser contestada?


Qual o papel do governo da Crimeia?
Um dia após a realização do referendo, o autoproclamado governo da Crimeia começou a tomar medidas para sua integração com a Rússia. O Parlamento aprovou porunanimidade a anexação aprovada nas urnas, se declarou independente da Ucrânia e também determinou nacionalização de todos os bens do Estado ucraniano em seu território.
O documento aprovado pelo Parlamento em Simferopol afirma que as leis ucranianas não são mais aplicadas na Crimeia e que o governo de Kiev já não tem nenhuma autoridade sobre a península.
O presidente do Parlamento da Crimeia,Volodimir Konstantinov, anunciou a dissolução de todas as unidades militares ucranianas com base na península e indicou que os soldados ucranianos leais a Kiev deverão abandonar a península. Aqueles que quiserem poderão aderir às forças armadas da Crimeia ou da Rússia.
Após esta decisão, diversas bases da Marinha e da Aeronáutica ucranianas foram dominadas por forças russas. Um soldado morreu na tomadade uma das bases.
O que muda para a população?
O primeiro-ministro da Crimeia, Serguei Axionov, anunciou uma alteração no fuso horário na península em 30 de março, que passará ao horário de Moscou (GMT+4), duas horas antes da hora de Kiev atualmente em vigor.
Anteriormente, Axionov havia anunciado que o período de transição de todas as instituições da Crimeia para a Rússia levaria pelo menos umano.
O Parlamento anunciou ainda que o rublo é agora a moeda oficial da república separatista da Crimeia, mas a moeda ucraniana, a grivna, poderá ser utilizada até 1º de janeiro de 2016. Posteriormente, foi informado que a moeda ucraniana deixaria de circular já em abril.
Segundo o jornal “Washington Post”, as autoridades afirmaram que todos os funcionários de serviços e empresas públicascontinuarão empregados caso estejam realizando um bom trabalho – e muitos deverão ter aumentos de salário.
Em relação à educação, novos livros escolares devem ser distribuídos, com maior conteúdo dedicado à história russa e sua versão de eventos como a Segunda Guerra Mundial. Segundo autoridades, os nascidos na Crimeia poderiam entrar em universidades russas sem precisar passar por exames de admissão...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Crise na russia
  • A crise da Rússia e Ucrania
  • Crise da russia (1.998)
  • Crise economica Russia e Espanha
  • Crise da Rússia em relação a Ucrânia e a comunidade internacional
  • AVA-IMPACTO DA CRISE ECONÔMICA DE 2012 NA RÚSSIA
  • Analise econômica da rússia pós-urss até a crise global de 2008.
  • A russia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!