crise da razao

Páginas: 10 (2428 palavras) Publicado: 18 de setembro de 2014
Introdução
Segundo Martin Heidgger em sua obra Introdução à Metafísica, no final do século XX, testemunhamos o despertar de um movimento irracionalista que critica o uso da razão como uma arma do poder e agente da repressão em vez de ser instrumento da liberdade humana, como proclamado pelo Iluminismo do século XVIII. A partir dessa questão há uma necessidade de a ciência reconhecer os seuslimites e voltando sobre si, repensar seus caminhos e descaminhos. A razão pode levar ao conhecimento de todas as verdades? A resposta cética, que nega tal possibilidade à razão, embora esteja presente desde a Antiguidade clássica, acentua-se nas discussões do século XX, em que se descortina uma CRISE sem precedentes em relação às promessas da racionalidade.
Texto: A Lógica Atormentada de AdautoNovaes
Logos do grego (ou a ratio latina) significa “julgar”, “faculdade de pensar”, e pensar, como todos sabem é “pesar, decidir”. Já o termo Crise deriva do grego krisis, que quer dizer “julgamento, decisão, capacidade de julgar”. A proximidade das definições nos traz a seguinte conclusão: Crise e Razão já nasceram de mãos dadas. Segundo o autor não vivemos o triunfo da razão, pois em meio atantas crises na modernidade as pessoas se consolam em supertições, crenças que são vistas como categorias de saber não pertencentes da lógica racionalista. Outra ideia é que a crise está nos não acontecimentos. Não são necessárias as guerras, as catástrofes, dos acontecimentos palpáveis e perceptíveis para afirmar a existência da crise, instituída nos primórdios do incentivo da razão (destacaHeidgger), como única fonte segura de conhecimento, com Platão e Aristóteles. Por fim, a ideia dos opostos que aponta ter sido criado ao longo da história, conceitos que se contrapusessem à razão, porém esses conceitos estão diretamente associados. A paixão, a criatividade, a imaginação estão intrinsecamente ligados com a razão. Um cientista cria, inventa, pesquisa e essa sua iniciativa advém dessesconceitos.
O Alienista (Machado de Assis)
Ao retornar a sua cidade natal, Itaguaí, Dr. Simão Bacamarte casa-se com a já viúva D. Evarista, uma mulher que não era nem bonita e nem simpática. O médico a escolheu por julgá-la capaz de lhe gerar bons filhos, mas ela acaba não tendo nenhum. Dr.Bacamarte constrói na cidade um manicômio chamado Casa Verde para abrigar os loucos da cidade e região. Nocomeço os internos eram realmente casos de loucura, mas em certo momento Dr. Bacamarte passou a enxergar loucura em todos, a partir daí diversas personagens serão internadas pelo alienista. Durante algum tempo D. Evarista encontrava-se em uma viagem pelo Rio de Janeiro. Ela havia ficado muito deprimida por quase não receber atenção do marido. A população e Itaguaí via na sua volta a solução para asinesperadas internações feitas pelo Dr. Bacamarte. Porém, mesmo com seu retorno nada mudou. Com o tempo, a cidade adquire um clima cada vez mais tenso e o barbeiro Porfírio, resolve armar um protesto. Porfírio, movido por sua ambição de chegar ao poder, consegue armar a Revolta. A população se move até a casa do médico para protestar, mas é recebida por ele de forma muito equilibrada e racional.Por um momento parecia que a fúria do povo havia sido controlada, mas a população se revolta novamente quando o alienista lhes dá as costas. É quando a força armada da cidade chega para tentar controlar a população. Porém, a polícia se junta aos revoltos. Pórfiro resolve, então, dirigir-se até a Câmara dos Vereadores para destituí-la. Agora com plenos poderes, Porfírio chama o Dr. Bacamarte parauma reunião, mas ao invés de despedi-lo junta-se a ele. Dias depois, 50 apoiadores da Revolução dos são internados. Outro barbeiro, o João Pina, levanta-se contra e arma uma confusão tão grande que Porfírio é deposto. Mas a história se repete e o novo governo também não derruba a Casa Verde. Pelo contrário, fortalece-a. As internações continuam de forma acelerada e até D. Evarista é internada....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • crise da razão
  • a crise da razao
  • Crise da razão
  • A CRISE DA RAZÃO
  • crise da razao
  • A Crise da Razão
  • A Crise da Razão
  • Crise da razão

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!