Criança e adolescente

Páginas: 14 (3495 palavras) Publicado: 3 de junho de 2011
Síndrome da Criança Abusada e NegligenciadaDr. Hélio Oliveira SantosSíndrome da Criança Abusada e Negligenciada A violência direta contra a criança pode ser conceituada sob dois aspectos.Um primeiro aspecto, quando o agente agressor é abrangente, traduzindo situações, fatos ou atitudes que redundam em alterações corporais, mentais e sociais, reversíveis ou irreversíveis, podendo ser consideradocomo um acidente não intencional, porém previsível. Geralmente não se individualiza o agente, ficando a responsabilidade diluída na comunidade, geralmente com a participação e conivência muitas vezes do Estado, que decididamente participará das linhas obscuras da História.São exemplos de situações de violência cuja principal vítima é a criança: • os altos índices de mortalidade em crianças menoresde 5 anos nos campos de refugiados no Paquistão, cuja mortalidade é a mais alta do mundo (mais de 225/1.000 menores de 5 anos), tendo como causas disenteria, malária, tuberculose, tétano, entre outras tantas.• Bhopal, na Índia: contaminação ambiental do gás metilisocianato com intoxicação de uma parcela de 200.000 pessoas, constituída de um grande contingente de crianças e adolescentes, bem comode mulheres grávidas. Hoje, diagnosticam-se situações de más-formações naqueles nascituros que resistiram ao efeito tóxico do gás.• Etiópia: a inanição, devido à falta de alimentos provocada pela seca, contribuiu com 300.000 mortes, com predomínio de crianças vitimadas por disenteria, tifo, febre recorrente provocada por piolhos, todas enfermidades evitáveis, desde que preenchidas as necessidadesbásicas de alimentos, vacinação, medicamentos e ajuda econômica. Outro exemplo similar em nosso país é a desnutrição grave no Nordeste em época de seca, redundando em morte infantil por inanição.• Kumamoto (Japão): contaminação mercurial de um lago, contaminando, assim, moluscos e mariscos nos anos de 1953 a 1965. As crianças que se alimentavam dos mesmos desenvolveram seqüelas como surdez,retardamento mental e muitas não sobreviveram.• a oferta no mercado, controvertida e polêmica, de leite com radioatividade após o acidente nuclear de Chernobyl, com riscos futuros imprevisíveis para a criança.• as mortes provocadas por sarampo, atingindo comunidades indígenas, devido ao contato com o branco, de forma desorganizada e muitas vezes irregular, são também exemplos marcantes de violência contraa criança.A segunda forma de abordagem do problema de violência direta contra a criança se relaciona a um conceito no qual se busca individualizar o agente, como uma pessoa, considerando-se os efeitos da mesma. Dessa forma, a violência é conceituada como um conjunto de alterações somáticas, mentais e/ou sociais apresentadas pela criança quando sujeita a acidentes do tipo intencional.Osmaus-tratos mais freqüentemente impostos às crianças são as agressões corporais, os abandonos intencionais, temporários ou permanentes, os abusos sexuais, as intoxicações ou envenenamentos, raptos, entre outros mais inusitados.A síndrome dos maus-tratos na infância é relatada na literatura médica das formas mais diversas: a criança abusada e negligenciada, Síndrome do Bebê Espancado (SIBE), Trauma X, entreoutras. Historicamente, é a partir do Dr. Kempe, da Filadélfia, em 1962, que se reconhece a Síndrome da Criança Espancada.Os maus-tratos na infância são geralmente impostos pelos próprios pais ou responsáveis, presentes indistintamente em todas as categorias socioeconômicas, não respeitando credo, raça ou cor. Em nosso meio, qualquer tentativa de imputar maior freqüência da situação de violênciacontra a criança à classe pobre ou ao negro é, no mínimo, um desconhecimento da distribuição de nossa pirâmide social injusta, constituída de uma base larga com predominância da categoria socioeconômica mais pobre, bem como da etnia, em nosso país, representada pela raça negra. Qualquer afirmativa nesse sentido seria mais um estigma nas costas da população pobre e um reforço à discriminação em...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • criança e adolescente
  • Criança e adolescente
  • Criança e adolescente
  • Criança e Adolescente
  • Criança e adolescente
  • Crianças e adolescentes
  • CRIANÇA E ADOLESCENTE
  • criança e adolescente

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!