CP- Democracia representativa

Páginas: 14 (3430 palavras) Publicado: 8 de junho de 2014
Introdução:
Com este trabalho pretendo aprender e aprofundar os meus conhecimentos sobre o que é a democracia representativa e participada.
Durante o trabalho vou pesquisar e pensar em experiências da minha vida, onde tenha utilizado as regras básicas de cidadania.
Há dez regras básicas de cidadania:
• Ser solidário: solidariedade é um laço que nos une a outros indivíduos.
• Terrespeito: seja no trânsito, na escola, no trabalho, na rua ou no autocarro. Respeitar as pessoas é um dos princípios básicos para também ser respeitado.
• Ser sincero: quando procuramos a confiança de outras pessoas, devemos ser sinceros em tudo que fazemos, nas nossas palavras, nas nossas ações e nos nossos pensamentos.
• Dizer sempre a verdade: com a verdade, ganha-se confiança. Pela confiançaganha-se a amizade.
• Cooperar: participar é sempre fundamental.
• Não agredir outros indivíduos: seja por palavras ou mesmo por agressão física, violência gera sempre violência.
• Ter bondade, educação e responsabilidade: ser educado e procurar sempre fazer o bem, são duas virtudes de grande prestígio dentro na sociedade. Devemos também ser responsáveis, assumindo tudo o que fazemos.
•Perdoar: ao guardar ressentimentos, nunca se tem o repouso devido para o corpo e para a alma.
• Dialogar: muitos problemas, brigas, discussões e incompreensões poderiam ser facilmente resolvidos se existisse diálogo entre as pessoas envolvidas.
• Agir conforme a consciência e de acordo com os valores éticos e morais: não estamos sozinhos no mundo e tudo aquilo que não queremos para nós, também nãodevemos fazer às outras pessoas.







A história política e constitucional portuguesa
Como em qualquer outro país, existe em Portugal uma relação constante entre história política e história constitucional. Por um lado são os factos decisivos da história política que, direta ou indiretamente, provocam o aparecimento das Constituições, a sua modificação ou a sua queda; por outro lado, asConstituições, na medida em que consubstanciam ou condicionam um certo sistema político e na medida em que se refletem no sistema jurídico e social vêm a ser elas próprias, igualmente, geradoras de novos factos políticos.
Daí que, sem se confundirem as perspetivas peculiares de uma e outra, seja possível e necessário considerar em conjunto a história portuguesa dos últimos duzentos anos apartir de três grandes períodos: o período das Constituições liberais, o da Constituição de 1933 e o da Constituição de 1976. É uma divisão muito mais significativa do que o contraste entre constitucionalismo monárquico e republicano.
A época liberal vai de 1820 a 1926. Durante ela sucedem-se quatro Constituições: em 1822, em 1826, em 1838 e em 1911. Repartem-se por diferentes vigências; há duasefémeras restaurações do antigo regime; e passa-se da monarquia à república. E, à distância, as principais diferenças entre essas Constituições (relativas aos poderes recíprocos do Rei ou Presidente e do Parlamento e à forma de eleição deste) parecem bem menores do que aquilo que as une (a separação de poderes e os direitos individuais).
Vem a seguir, entre 1926 e 1974, a quase obnubilação doEstado constitucional, representativo e de Direito ou, doutro prisma, a pretensão de se erguer um constitucionalismo diferente, um “Estado Novo”, um constitucionalismo corporativo e autoritário. Eis o período da Constituição de 1933 (apesar de tudo, uma Constituição, ao contrário do que se passou em Itália, Alemanha e Espanha), cujo despontar não surpreende no paralelo com a situação europeia dosanos 20 e 30, mas cuja longa duração não se afigura facilmente explicável.
Com a revolução de 1974, entra-se na época actual – muito recente e já muito rica de acontecimentos, ideologias e contrastes sociais e políticos – em que o país se encaminha para um regime democrático pluralista (ou de liberalismo político) com tendências descentralizadoras, por um lado, e socializantes, por outro...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Democracia representativa
  • Democrácia Representativa
  • Democracia representativa
  • Democracia Representativa
  • Democracia representativa
  • Democracia representativa
  • Democracia Representativa
  • Democracia Representativa

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!