Cotass

Páginas: 2 (498 palavras) Publicado: 7 de dezembro de 2012
GRADUAÇÃO EM DIREITO



Guilherme C. Hengel de Freitas
Emanuel José Ferreira Lima

Resumo dofilme “Em Minha Terra” de John Boorman

João Monlevade, MG
Outubro de 2012/ 2º semestre
O filme “Em Minha Terra”, dirigido por John Boorman, de 1995 apesar de ser uma história não verídica, nos fazcomeçar uma grande reflexão sobre a influência do direito como um todo, para o recomeço de uma vida em um país que teve suas relações raciais abaladas por anos de guerras. A obra mostra que é possíveluma nova forma de julgar quem é culpado ou vítima se baseando quase que totalmente apenas na emoção dos envolvidos, fazendo um julgamento em que pessoas que tiveram parentes mortos na guerra, ficamfrente a frente com quem mesmo que de forma indireta é o culpado pela morte de seus familiares, e tem a oportunidade de dizer tudo que ficou engasgado dentre mágoas e choros .
Isso foi permitido graçasao Governo Sul-africano que criou a Comissão da Verdade e Reconciliação para investigar abusos aos direitos humanos durante o Apartheid. A comissão investigou os atos cometidos no regime Apartheid,desde 1960 até 10 de maio de 1994. No entanto, a principal função de tal coisa, não era fazer os negros se vingarem dos brancos despejando toda sua tristeza na frente de todo um júri, e sim buscarexplicações para o porque de tanto ódio inter-racial. Eram absolvidos, alguns réus somente se pudessem convencer a todos presentes que tinham se arrependido do que fizeram e provassem que cumpriam apenasordens de pessoas hierarquicamente mais poderosas da cúpula “branca” sul-africana.
Já nesse ponto, podemos perceber que ao contrário do que muitos acreditam, o direito pode sim se adaptar a umadeterminada sociedade, deixando de lado qualquer procedimento formal por não seguir a frieza das normas escritas nos códigos, e dar um grande peso a emoção que cada parente tinha a flor-da-pele por...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!