Correção e adubação na cultura do algodoeiro

Páginas: 16 (3916 palavras) Publicado: 25 de junho de 2011
UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS

DEPARTAMENTO DE AGRICULTURA

COTONICULTURA

CORREÇÃO E ADUBAÇÃO NA CULTURA DO ALGODOEIRO

Brunna de Araújo Arruda

Fernanda França de Lima

LAVRAS – MAIO

2011

Introdução

Por ser o algodoeiro pouco tolerante à acidez e à presença de alumínio trocável e ser exigente em cálcio, elemento importante na germinação e desenvolvimento inicialdas raízes, a correção da acidez é essencial para a obtenção de boa produtividade. A calagem é a aplicação de corretivo da acidez (geralmente calcário) no solo e tem o objetivo de corrigir a acidez, neutralizar o alumínio trocável, elevar a saturação de bases e fornecer cálcio e magnésio para as plantas. Além desses efeitos diretos, com a calagem a cultura é beneficiada indiretamente pelo aumento dacapacidade de troca de cátions (CTC) e da disponibilidade de N, S, P, B e Mo, melhoria do desenvolvimento do sistema radicular, que permite exploração de maior volume de solo e conseqüentemente maior eficiência na absorção de nutrientes do solo pela planta.

O algodoeiro tem um padrão de absorção em que cerca de 70% dos nutrientes são absorvidos após o aparecimento do primeiro botão floral ecerca de 50% de todos os nutrientes, no período que vai do florescimento à maturação; isto sugere que a formação do fruto do algodoeiro depende mais da absorção de nutrientes do solo que da sua redistribuição dentro das plantas.

Em ordem crescente, o algodoeiro exige K>N>Ca>Mg>P>Fe. Nos primeiros 30 dias após a emergência, ele é mais exigente em Mg, S e Fe. Já na fase entre o abotoamento e omáximo florescimento, ele é mais exigente em N, P, K e Ca.

A atividade do alumínio na solução do solo tem sido o principal parâmetro associado, de modo negativo, ao crescimento radicular, conforme trabalhos com algodão e café (Pavan & Bingham, 1982, Adams & Lund, 1986). Tem-se demonstrado que o gesso pode reduzir a atividade do alumínio em solução (Alva et al., 1986, e Cameron et al., 1986).Também, em conseqüência de seu uso, constataram-se, em análises do perfil do solo, aumentos nos teores de Ca e nos valores do pH, assim como diminuição no H + Al (Sumner et al., 1986; Chaves et al., 1988, e Farina & Channon, 1988), com conseqüente proliferação de raízes no subsolo e maior aproveitamento de água e de nutrientes pelas plantas (Ritchey et al.,1980; Sousa & Ritchey. Por outro lado, o gessopode provocar lixiviação de magnésio e de potássio das camadas mais superficiais do solo, expondo as plantas a eventuais deficiências (Ritchey et al.)

O planejamento de um sistema sustentável, como o citado anteriormente, requer uma série de etapas preliminares como histórico da área, complexo florístico de ervas daninhas, pesquisa de mercado, estudo do perfil do solo e etc.

Análisesdo Solo

As amostragens de solos para análises de fertilidade que servirão como base para recomendação de calagem e  adubação. Por essa razão as amostras coletadas devem ser representativas da área a ser cultivada. Para isso, a área a ser amostrada deve ser dividida em talhões de até 20 ha, homogêneos quanto à topografia, cor e textura do solo, cobertura vegetal anterior, histórico de uso edrenagem. Em cada talhão, toda a área deve ser percorrida em zigue-zague, retirando-se 15 a 20 subamostras simples, de mesmo volume. As subamostras simples deverão ser misturadas em um recipiente limpo para formar uma única amostra composta, da qual são retirados cerca de 500 a 600 g de terra, identificados e enviados ao laboratório.

Em áreas sob cultivo convencional as amostras de solo devemser coletadas nas camadas 0-20 e 20-40 cm. No sistema de Plantio Direto nos três primeiros anos segue-se o mesmo procedimento do convencional, sendo que a partir do quarto ano é recomendável retirar amostras nas camadas 0-10, 10-20 e 20-40 cm de profundidade.

Quanto à época de amostragem, é conveniente retirar amostras com bastante  antecedência do plantio, uma vez que a recomendação de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • ADUBAÇÃO DE CULTURAS
  • ADUBAÇAO NITROGENADA NA CULTURA DO MILHO
  • ADUBAÇÃO DE SOLO PARA CULTURA DE VIDEIRA
  • CALAGEM E ADUBAÇÃO NA CULTURA DA SOJA
  • niveis de adubação na cultura da banana
  • Adubação nitrogenada na cultura da cenoura
  • Adubaçao na Cultura do Alho
  • Rochagem como adubação complementar para culturas.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!