Contrastes sintáticos

Páginas: 6 (1392 palavras) Publicado: 17 de junho de 2011
A Origem da Língua Latina
O latim era a língua falada no Lácio (Latium), região central da Itália, onde fica a cidade de Roma. Mas não era a única língua falada na península itálica, onde também se falava o osco, o umbro, o etrusco e também o grego. No entanto, o latim prevaleceu sobre as demais, ajudada pelas grandes conquistas militares dos romanos.
Quando nos referimos ao latimclássico, estamos nos referindo ao latim da época de Cícero, César, Sêneca, ou seja, ao da época do apogeu do império romano. No entanto, ao lado desta língua erudita, castiça, falada e escrita pelas pessoas letradas, havia o latim popular, que assumia formas mais livres e sem a precisão das regras gramaticais, falada pelas pessoas do povo e,principalmente, pelos soldados romanos, que participavam dasguerras de conquistas.
Teve seu período clássico entre os anos 81 a.C e 17 d.C., época dos principais escritores latinos: Cícero, César, Vergílio, Horário, Ovídio, Tito Lívio, dentre outros.
O apogeu do Império Romano e as guerras de conquistas levaram o latim popular, falado pelos soldados romanos, para outras regiões da Europa, onde interagindo com idiomas locais, deu origem àslínguas neolatinas

Caso e Função Sintática
 
   A sintaxe do latim pertence ao grupo das línguas de declinação. E difere da sintaxe do Português, língua analítica. A função sintática dos nomes no Português é indicada, geralmente, pela posição (rígida) que o nome ocupa na frase ou por uma preposição.
Em Latim, as terminações nominais expressam além do gênero e do número também as funçõessintáticas, o que permite que a posição dos nomes na frase seja, muitas vezes, totalmente livre.
Diferenciamos então, sob um aspecto, o Português do Latim atribuindo ao primeiro funções sintáticas e ao segundo casos.
São seis os casos em Latim, e sua correspondência com as funções sintáticas, grosso modo, são as seguintes:
 
    Nominativo - sujeito, predicativo do sujeito, aposto dosujeito e afins:
A rosa é bonita. Rosa est pulchra.

    Genitivo - adjunto adnominal + de, complemento nominal + de:
A forma da rosa nos deleita. Rosae forma nos delectat.

    Acusativo - objeto direto, adj. adverbial dinâmico com prep., aposto do objetodireto:
A menina corta a rosa. Rosam puella secat.

    Dativo - objeto indireto; complemento nominal + a, para:
A natureza dáforma à rosa. Rosae natura dat formam.

    Ablativo - adjunto adverbial e agente da passiva:
Ela se enfeita com a rosa. Rosa illa se ornat.

    Vocativo – vocativo:
Ó rosa, és bonita. Rosa, es pulchra.

Declinações
 
Os nomes declináveis (substantivos, adjetivos, pronomes e particípios) são gramaticalmente divididos em cinco (5) grandes grupos ou declinações. Oscritérios para a classificação dos nomes em declinações pode ser explicitado pela terminação do genitivo singular.

1ª. Declinação - Genitivo -ae
 
A 1ª declinação apresenta o genitivo singular em -ae.
A 1ª declinação do latim é a forma classica de uma desinência adicionada ao radical latino.

As palavras da 1ª declinação, são apresentadas em dicionários da seguinte forma: Poeta, -ae,e sua declinam-se da seguinte forma:

Singular
• N: poeta o poeta
• V: poeta ó poeta
• Ac: poetam o poeta
• G: poetae do poeta
• D: poetae ao poeta
• Ab: poeta com o poeta

Plural
• N: poetae os poetas
• V: poetae ó poetas
• Ac: poetas os poetas
• G: poetarum dos poetas
• D: poetisaos poetas
• Ab: poetis com os poetas

Poeta (N sing) musam (Ac sing) amat.
O poeta ama a musa.

Magistra (N sing) narrat gloriam (AC sing) Romae (G sing) puellae (D sing).
A professora narra a glória de Roma para a menina.

Há vocábulos que apresentam significados diferentes quando no singular ou no plural:
angustia, ae - brevidade
angustiae, arum -...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Contrastes
  • Sintatico
  • SINTATICO
  • Contraste
  • Contraste
  • CONTRASTE
  • contraste
  • COntraste

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!