CONTRA A UNIVERSIDADE OPERÁRIA

Páginas: 19 (4565 palavras) Publicado: 7 de setembro de 2014
Contra a universidade operacional
A greve de 2014 (8 de agosto de 2014)
Marilena Chaui Departamento de Filosofia FFLCH
A muitos tem parecido que, desde algumas décadas, duas tendências se com batem no interíor da universidade pública brasileira: em term ossociológicos, a luta se daria entre uma corrente tecnocrática e outra,hum anista; em term os políticos, o em bate se traduziria na oposiçãoentre eficácia (ou com petência) e utopia (ou dem ocratism o); em term os econôm icos,
a luta se daria entre o progresso da racionalidade mercantil e o atraso corporativista; e em term os acadêm icos, o confronto se m anifestaria com o oposição entre prática concreta e especulação abstrata. Essa figuração dos conflitos, hoje tida como um lugar-comum da vida universitária, não é casual, masexprime a adesão ou a oposição àquilo que a Escola de Francfurt designou c o m osociedade administrada.
O m ovim ento do capital tem a peculiaridade de transform ar toda e qualquer realidade em objeto do e para o capital, convertendo tudo em mercadoria destinada ao mercado e por isso mesmo produzindo um sistema universal de equivalências, próprio de uma formação social baseada na trocade equivalentesou na troca de mercadorias pela mediação de uma mercadoria, o dinheiro com o equivalente universal. A prática contem porânea da administração parte de dois pressupostos: o de que toda dimensão da realidade social é equivalente a qualquer outra e por esse m otivo é adm inistrável de fatoe de direito, e o de que os princípios adm inistrativos são os m esm os em toda parte porque todas manifestaçõessociais, sendo equivalentes, são regidas pelas mesmas regras. Em outras palavras, a administração épercebida e praticada segundo um conjunto de normas gerais desprovidas de conteúdo particular e que, por seu form alism o, são aplicáveis a todas as m anifestações sociais. Uma sociedade de mercado produz e troca equivalentes e suas nstituições são, por ISso mesmo, equivalentes também. Ê isso que secostuma batizar de "tecnocracia", isto é, aquela prática que julga ser possível dirigir a universidade segundo as mesmas normas e os mesmos critérios com que se administra uma montadora de automóveis ou uma rede de super-mercados.
A prática adm inistrativa se reforça e se am plia à m edida que o m odo de produção capitalista, por exigências da acumulação e da reprodução do capital, fragm entatodas esferas e dim ensões da vida social, desarticulando-as e voltando a articulá-Ias por meio da administração. Essa rearticulação transforma um a instituição social num a organização, isto é, num a entidade isolada cujo sucesso e cuja eficácia se medem em termos da gestão de recursos e estratégias de desempenho e cuja articulação com as demais se dá por meio da competição.
Uma organização idifere de uma instituição por definir-se por uma outra prática social, qual seja, a de sua instrumentalidade: está referida ao conjunto de meios (administrativos) particulares para obtenção de um objetivo particular. Não está referida a ações articuladas às idéias de reconhecimento externo e interno, de legitim idade interna e externa, m as a operações definidas com o estratégias balizadas pelas idéiasde eficácia e de sucesso no emprego de determinados meios para alcançar o objetivo particular que a define. Por ser uma administração, é regida pelas idéias de gestão, planejamento, previsão, controle e êxito. Não lhe compete discutir ou questionar sua própria existência, sua função, seu lugar no interior da luta de classes, pois isso que para a instituição social universitária é crucíaí, é, paraa organização, um dado de fato. Ela sabe (ou julga saber) por que, para que e onde existe.
A instituição social aspira à universalidade. A organização sabe que sua eficácia e seu sucesso dependem de sua particularidade. Isso significa que a instituição tem a sociedade como seu princípio e sua referência normativa e valorativa, enquanto a organização tem apenas a si mesma como referência, num...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • MS CONTRA UNIVERSIDADE
  • UNIVERSIDADE DE UBERABA CAPA E CONTRA CAPA ENTREGUE
  • danos morais e materiais contra universidade federal equipamentos odontológicos
  • VILA OPERARIAS
  • A luta Operaria
  • vilas operarias
  • GREVES OPERARIAS
  • a classe operaria

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!