Contos de Eça de Queirós

Páginas: 20 (4958 palavras) Publicado: 18 de setembro de 2014







Conto de Eça de Queirós: “Adão e Eva no Paraíso”

Comentário
Eça de Queirós, narra de forma sublime, o sentido da existência do Homem, numa posição a de observador, arrastando-nos numa torrente de encontros, lutas travadas, obstáculos redobrados, desafios… na procura constante do sentido da vida 
Com mestria e possuidor de um conhecimento de pormenor, ao nível da formação daterra, da fauna e da flora, partilha com o leitor os saberes que subjazem à evolução da espécie humana, num passeio com início e sem fim à vista.


É no confronto constante entre Adão e a natureza, que nos aponta a grande verdade da existência do Homem na terra. Para cada obstáculo e para cada desafio, Adão tem respostas diferentes, mas sempre no sentido da conquista do espaço onde se move.Primeiro utilizando a força depois a destreza intelectual, alicerçando assim, a sua primazia como ser dominante deste planeta. 
Neste conto, a relação entre os sexos assume uma dualidade ancestral e pertinente. Atribui ao Adão a força e a brutalidade na resposta a um desafio e a Eva, empresta-lhe a delicadeza, a sensibilidade, a atenção ao pormenor, o sentimento de maternidade, o sossego a temperânçae a quietude. Também nos aponta a incompreensão que incomoda e dificulta a relação e entendimento dos géneros, pelas diferenças que os caracteriza, eternizando assim, este desafio colocado Homem de todos os tempos.
Mas, o mais espantoso neste conto é que o autor nos mostra de forma entrançada e entrelaçada. A possibilidade de aceitar que Adão, o nosso Pai venerável é fruto da obra de Deus esimultaneamente, o faz corresponder ao Hominídeo de Darwin, na sua teoria da evolução das espécies. Com arte e engenho oferece ao leitor um Adão colocado na terra por Deus, cujo comportamento, no confronto com o conhecimento do mundo que o rodeia, cheio de artimanhas e de muitos perigos, todo igual ao descrito pela teoria evolucionista. Mais, é encantadora a forma como o descreve fisicamente. Carregaum corpo ornamentado de pelos que vai perdendo, na mesma proporção em que se torna definitivamente bípede e ser pensante. 
E termina, convidando-nos à eterna reflexão, quando e pela voz de Deus tece a analogia entre a vida do orangotango, ausente de qualquer tipo de preocupação de sobrevivência, e a constante luta que o Homem, fez, faz e fará nesta sua caminhada.
Colocando este paradigma na vozde Deus, será que nos quer dizer que acredita na sua existência? Deixa caminhos em aberto, para que o leitor possa fazer a sua escolha.  
Não é um conto redondo. Nem muito menos fechado. Inicia-o no início e termina sem fim.
Rico em imagens no estilo, onde o reforço da ideia, através do adjectivo, marca presença, de resto como em toda a sua obra.
É hodierno, eterno e inquietante.
 
Os contosde Eça de Queirós foram reunidos e publicados em 1902. Paixão e realismo se misturam e enriquecem os textos do autor. Esta aparente contradição se explica se pensarmos que Eça era um admirador da poesia romântica de Victor Hugo e que, ao mesmo tempo, tinha como seus escritores favoritos Edgar Allan Poe, Baudelaire e Flaubert.
Em seus contos Eça abusa dos adjetivos, das longas descrições, e deprosopopéias que povoam o nosso imaginário com "máquinas de escrever como uma boca alvar e desdentada", ou sóis "sem sardas e sem rugas". O autor desenha tristezas, amores frustrados, dramas morais de todo tipo.
O contista se preocupa não só com a sonoridade do texto mas também com um bom enredo.
Apesar da variedade temática, pode-se perceber nos contos de Eça de Queirós uma grande preocupação comas dores humanas. Seus personagens são em geral tristes, alguns céticos, outros ingênuos, mas sempre atormentados.

Os contos Suave milagre, Adão e Eva no paraíso e, principalmente, Civilização, considerado a semente de A cidade e as serras, já antecipavam uma postura na qual se defendia a idéia de que a felicidade estaria na Natureza. Essa tese de que o homem só é feliz longe da civilização,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Eca De Queiros Contos
  • O conto A Aia, de Eça de Queirós
  • os contos de Eça de Queirós
  • Eça de queirós
  • Eça de queirós
  • Eça de queiros
  • Eça de Queiros
  • Eça queiros

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!