Consumismo

Páginas: 17 (4218 palavras) Publicado: 7 de outubro de 2014




ANTOLOGIA
E
BIOGRAFIA

GONÇALVES DIAS
ALVARES DE AZEVEDO
CASTRO ALVES

EEEFM LEANDRO ESCOBAR
Orientador: Prof.ª Patrícia Felletti






ANTOLOGIA
E
BIOGRAFIA
GONÇALVES DIAS
ALVARES DE AZEVEDO
CASTRO ALVES




João Paulo Ribeiro Silva 2°B



GUARAPARI 2014

Apresentação

A primeira geração, fortemente influenciada pela Independência do Brasil,conquistada em 1822, buscava uma poesia que identificasse o país com suas raízes históricas, linguísticas e culturais, assim como o brasileiro buscava sua própria identidade neste novo Brasil, livre de Portugal. O sentimento de nacionalidade, o patriotismo e o desejo de construir uma arte brasileira propriamente dita, com elementos que remetiam ao passado histórico do país, eram muito fortes nas obras destageração.
A segunda geração surgiu em meados da década de 50 do século XIX e, na contramão da primeira geração, traz uma poesia onde o eu-lírico volta-se mais para si, afastando-se dos acontecimentos políticos e sociais da época. Com inspiração de Lord Byron, poeta britânico, a poesia da segunda geração tinha em suas temáticas o pessimismo, o apego aos vícios e o foco nos sentimentos, queapareciam de forma exagerada e idealizada na poesia.
A terceira geração romântica surge em meados de 60 e dura até o fim do Romantismo, em 1880. Com inspiração em Victor Hugo, esta geração traz uma poesia com foco político e social, marcada pelo momento em que as ideias abolicionistas e republicanas vinham à tona e. o desejo de libertar-se da realidade atrasada do Império era forte.Sumário























Gonçalves Dias

Vida e Obra
Gonçalves Dias (1823-1864) foi poeta e teatrólogo brasileiro. É lembrado como o grande poeta indianista da geração romântica. Deu romantismo ao tema índio e uma feição nacional à sua literatura. É lembrado como um dos melhores poetas líricos da literatura brasileira. É Patrono da cadeira nº 15 da AcademiaBrasileira de Letras.
Gonçalves Dias (1823-1864) nasceu nos arredores de Caxias, no Maranhão, no dia 10 de agosto de 1823. Filho de um comerciante português e uma mestiça. Iniciou seus estudos no Maranhão e ainda jovem viaja para Portugal. Em 1838 ingressa no Colégio das Artes em Coimbra, onde conclui o curso secundário. Em 1840 ingressa na Universidade de Direito de Coimbra, onde tem contato comescritores do romantismo português, entre eles, Almeida Garret, Alexandre Herculano e Feliciano de Castilho. Ainda em Coimbra, em 1843, escreve seu famoso poema "Canção do Exílio", onde expressa o sentimento da solidão e do exílio.
Gonçalves Dias volta ao Maranhão em 1845, depois de formado em Direito. Ocupa vários cargos no governo imperial e realiza diversas viagens à Europa. Vai para o Rio deJaneiro em 1846 e em 1847 publica o livro "Primeiros Cantos", que recebe elogios de Alexandre Herculano, poeta romântico português. Ao apresentar o livro, Gonçalves Dias confessa: "Dei o nome Primeiros Cantos às poesias que agora publico, porque espero que não sejam as últimas". Em 1848 publica o livro "Segundos Cantos".
Em 1849, é nomeado professor de Latim e História do Brasil no Colégio PedroII. Durante esse período escreve para várias publicações, entre elas, o Jornal do Comércio, a Gazeta Mercantil e para o Correio da Tarde. Fundou a Revista Literária Guanabara.
Gonçalves Dias publica em 1851 o livro "Últimos Cantos". Regressa ao Maranhão, e conhece Ana Amélia Ferreira do Vale, por quem se apaixona. Por ele ser mestiço, a família dela proíbe o casamento. Mais tarde casa-se comOlímpia da Costa.
Gonçalves Dias exerceu o cargo de oficial da Secretaria de Negócios Estrangeiros, foi várias vezes à Europa e em 1854, em Portugal, encontra-se com Ana Amélia, já casada. Esse encontro inspira o poeta a escrever o poema "Ainda...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • consumismo
  • Consumismo
  • Consumismo
  • Consumismo
  • COnsumismo
  • consumismo
  • Consumismo
  • Consumismo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!