CONSIDERAÇÕES ACERCA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NO ATUAL CONTEXTO CAPITALISTA: UMA REFLEXÃO SOBRE A ATUAÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL NOS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA – IFET´S.

Páginas: 17 (4218 palavras) Publicado: 23 de outubro de 2014
CONSIDERAÇÕES ACERCA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NO ATUAL CONTEXTO CAPITALISTA: UMA REFLEXÃO SOBRE A ATUAÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL NOS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA – IFET´S.
Autoras:
Natália de Souza Castro. UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Suellen Araújo Souza. UERJ- Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Orientador:
Prof. Dr. Ney Luiz Teixeira deAlmeida. Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Rua São Francisco Xavier, 524 Maracanã, Rio de Janeiro. Tel: 2334-0000
1- A Ontologia do Trabalho e sua Relação com a Educação no Sistema Capitalista
O trabalho é uma atividade consciente e exclusivamente humana, por isso funda o ser social. O trabalho, portanto é o processo dialético que se dá entre o homem e a natureza, pois no processoteleológico, isto é, a possibilidade de prever e direcionar, através de uma intencionalidade, objetivando suprir suas necessidades sociais por meio da ação de transformar a natureza e como consequência acaba por transformar a si próprio.
Sendo assim, o trabalho se torna a base fundamental da vida em sociedade, pois ao transformar a natureza, o homem cria valores de uso, condição para sua própriaexistência. Desta forma, todo o trabalho se dá coletivamente, sendo este determinado pelas relações sociais hegemônicas em cada período da História. Esse processo sofre transformações e se modifica quanto mais se complexifica as relações sociais.
Pode-se considerar o trabalho como o ato fundante da vida humana, o início do processo de humanização do homem, entretanto, segundo Mezsáros (1995), noatual cenário, o sistema metabólico de primeira ordem é subjugado pelo sistema metabólico de segunda ordem, ou seja, o trabalho emancipador, criador do valor de uso tem seu sentido diminuído e transformado em instrumento de dominação, produtor de valor de troca estendido. (Meszáros, 1995 apud Antunes 1999, p.17). Assim, pode-se afirmar que o sentido dado ao trabalho no sistema capitalista étotalmente contrário ao sentido ampliado atribuído pela humanidade.
O trabalho na sociedade capitalista é transformado em trabalho assalariado, fetichizado e alienado e, portanto, a força de trabalho torna-se mercadoria, "mão de obra", submissa ao capital com o objetivo de criar novas mercadorias para valorização do mesmo. A força de trabalho, por fim se configura em meio, não mais necessidade derealização humana.
Neste sentido o trabalho é o processo que funda o ser social. Segundo Saviani (2007), a educação se origina com a formação do próprio homem. Ora, se a existência humana não pode ser garantida pela natureza, cabe aos homens reproduzi-la afim de que haja o aprendizado das outras gerações. Nesse sentido, o homem não nasce homem, ele aprende a ser homem a través do trabalho.
Com osdiversos processos históricos e com a complexificação da sociedade, a separação entre trabalho e educação se deu por meio da divisão do trabalho, apropriação privada da terra e de bens comuns, o que configurou a divisão dos homens em classes sociais. Na realidade da conjuntura atual, com o modo de produção capitalista, se têm duas classes: a dos proprietários, donos dos meios de produção e a outra,a classe dos trabalhadores, os quais só possuem sua força de trabalho para ser vendida.
Os desdobramentos históricos que esta separação entre educação para atividades intelectuais e educação para atividades da produção, resulta para a realidade atual, a primazia da sociedade pelo trabalho intelectual, sobrepondo o trabalho manual, o que não significa dizer que haja a diminuição do investimentopor parte do Estado bem como da sociedade civil, na formação para o trabalho simples. Este, o trabalho simples terá sua formação destinado prioritariamente à classe trabalhadora no estabelecimento de consensos e conformismos.
1.1A Formação para o Trabalho Simples e Trabalho Complexo no Modo de Produção Capitalista
Em qualquer tipo de organização societária, o trabalho pode dividir-se em...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA
  • INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA projeto rafhael
  • MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO
  • A PROPOSTA FORMATIVA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA DE NÍVEL MÉDIO NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO...
  • A articulação entre educação profissional e licenciatura nos institutos federais de educação
  • A atuação do Assistente Social na Educação especial
  • Educação, desafio de atuação para o assistente social
  • INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SERTÃO PERNAMBUCANO – CAMPUS PETROLINA.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!