Conflito da Síria

Páginas: 7 (1659 palavras) Publicado: 9 de março de 2014
Como os protestos começaram?

As manifestações contra o governo começaram na cidade de Deraa, no sul da Síria, em março de 2011, quando um grupo de pessoas se uniu para pedir a libertação de 14 estudantes de uma escola local.
Os alunos haviam sido presos e supostamente torturados por terem escrito no mural do colégio o conhecido slogan dos levantes revolucionários na Tunísia e no Egito: "Aspessoas querem a queda do regime".
O protesto reivindicava maior liberdade e democracia na Síria, mas não a renúncia do presidente Bashar al-Assad.
A manifestação, pacífica, foi brutalmente interrompida pelas forças do governo, que abriram fogo contra os opositores, matando quatro pessoas.
No dia seguinte, em meio ao funeral das vítimas, o governo sírio fez uma nova investida contra os moradoresde Deraa, causando a morte de mais uma pessoa.
A reação desproporcional do governo acabou por impulsionar o protesto para além das fronteiras de Deera.
Cidades como Baniyas, Homs e Hama, além dos subúrbios de Damasco, juntaram-se a partir desse episódio aos protestos contra o regime.

Quantas pessoas já morreram? Qual a extensão dos estragos?
Segundo a ONU, mais de 9 mil pessoas foram mortaspor forças de segurança e, pelo menos, outras 14 mil foram presas.
Já o governo estima o número de mortos em cerca de 4 mil - aproximadamente 2,5 civis e o restante integrantes das forças de segurança.

O que pedem os manifestantes? O que conseguiram até o momento?
Inicialmente, a principal reivindicação dos manifestantes era por um sistema político mais democrático e maior liberdade deexpressão em um dos países mais repressivos do mundo árabe.
Contudo, ao passo em que as forças pró-governo abriram fogo contra protestos originalmente pacíficos, os opositores ao regime começaram a pedir a renúncia do presidente Bashar al-Assad.
Assad, por outro lado, afirmou que não deixaria o poder, porém, nas poucas declarações públicas que fez desde o início do conflito, o presidente sírioanunciou algumas concessões e prometeu reformas.
Como resultado, o estado de sítio, que durou 48 anos, foi abolido em abril de 2011 e uma nova Constituição, propondo eleições multipartidárias para além do partido dominante Baath, foi aprovada mediante um referendo em fevereiro deste ano.
O governo também alega que concedeu anistia a presos políticos. Na versão oficial, milhares foram libertados, mascerca de 40 mil ainda permanecem trancafiados nas penitenciárias do país, segundo agências humanitárias.
Para ativista de oposição, as promessas de Assad têm pouco efeito diante da violenta repressão que continua a ser imposta pelo regime.

Existe uma oposição organizada?

Exilado em Paris, Burhan Ghalioun é um dos principais líderes da oposição síria
As autoridades sírias sempre restringirama atuação de partidos políticos de oposição e ativistas. Por essa razão, analistas avaliam que esses grupos tiveram um papel pouco preponderante na eclosão do levante popular.
Porém, à medida que as manifestações ganharam contornos nacionais, os grupos de oposição começaram a declarar seu apoio às reivindicações dos manifestantes e, em outubro do ano passado, anunciaram a formação de uma frenteunida, o Conselho Nacional Sírio (CNS), composto, em sua maioria, pela comunidade de muçulmanos sunitas, há décadas perseguida por Assad.
O CNS é liderado pelo dissidente sírio Burhan Ghalioun, atualmente radicado em Paris, e pela Irmandade Muçulmana.
A principal frente de oposição síria, no entanto, não conta com o apoio dos cristãos e dos alauítas (minoria muçulmana à qual pertence Assad),que, juntos, correspondem a 10% da população síria e até agora têm se mantido leais ao governo.
A primazia do CNS, todavia, tem sido desafiada pelo Comitê de Coordenação Nacional (CCN), um bloco de oposição liderado por antigos dissidentes do regime, alguns dos quais são avessos à presença de islamitas no CNS.
A desunião frustou a comunidade internacional. Em meados de março deste ano, os grupos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Conflito na Síria
  • os conflitos na siria
  • Conflito siria
  • Conflitos na siria
  • Conflitos na síria
  • Conflito na síria
  • Conflitos na Síria
  • Conflito na Síria

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!