comunicação e cultura

Páginas: 9 (2247 palavras) Publicado: 2 de outubro de 2013
Comunicação e Cultura – Módulo 2
Cultura e diferença
Noção Francesa de Cultura: UNIVERSALISTA
Noção Alemã de Cultura: PARTICULARISTA

Kultur
A noção alemã de Kultur vai tender, a partir do século XIX, para a delimitação e a consolidação das diferenças nacionais. Trata-se de uma noção particularista, em que a unidade nacional passa a ser concebida como uma comunidade de indivíduos de umamesma origem étnico-racial.
Cultura passa a ser a expressão da alma de um povo e civilização marca o progresso material.

Por um conceito científico
Se por um lado o conceito de cultura se inscreve pela universalidade e generalidade do homem, por outro, ele vem dar conta da diversidade e da especificidade dos costumes e normas que guiam comportamentos e ações no âmbito dos grupos sociais.Cultura se dirige para a noção de diversidade.

Burnett Tylor
Para Tylor, cultura e civilização se diferem. A primeira se refere também às sociedades primitivas, enquanto que civilização se refere às cidades, as realizações materiais. Acreditava em progresso cultural e evolução cultural.
Considerado o fundador da antropologia britânica.

Franz Boas
Inventor da etnografia. A diferença é de ordemcultural, não racial: “toda obra de Boas é uma tentativa de pensar a diferença”. Dedicou-se a desmontar o conceito de raça.
“A característica dos grupos humanos no plano físico é a sua plasticidade, sua instabilidade, sua mestiçagem”.
Na medida em que cada cultura exprime um modo único de ser homem, ela tem o direito à estima e à proteção, se estiver ameaçada.
É dele a concepção de relativismocultural, que para Boas, é um princípio metodológico: o estudo de uma cultura deve ser feito sem nenhum a priori, sem compará-la a outras culturas;
Influência da noção particularista alemã de cultura: “um costume particular só pode ser explicado se relacionado ao seu contexto cultural”.
Síntese: a confrontação direta com a alteridade e a pluralidade das culturas favorece o
surgimento doconceito de cultura por meio do relativismo cultural.

Influência da pesquisa norte-americana
Os EUA têm na imigração o seu mito fundacional: uma nação pluriétnica.
Formação de comunidades étnicas (identidade com hífen): a vinculação é primeiro à comunidade de pertencimento, depois à nação = federalismo cultural;
Escola de Chicago: privilegia pesquisas sobre e relacionadas à migração. O contexto dosEUA favorecem o estudo das diferenças culturais e dos contatos entre as culturas.

Escola de Chicago
A Escola teve seu auge nos anos 30, onde os grandes desafios vividos nos EUA naquelas primeiras décadas do século XX giravam em torno dos temas da pobreza e da migração.
Sendo Chicago uma grande cidade recebedora de diversos fluxos migratórios para os Estados Unidos, tanto de imigranteseuropeus quanto daqueles vindos de outras partes do país, como um grande número de negros vindos do Sul, tinha-se ali o cenário apropriado para investigações etnográficas onde se buscava a compreensão da formação de guetos, dos conflitos interculturais, dos problemas nascidos a partir das dificuldades de adaptação em um novo contexto, idioma e cultura.
A relação entre migração e os debates que giramem torno das questões da assimilação, adaptação e negociações por parte de migrantes e do país de destino; a cidade e os conflitos, guetos, gangues, preconceitos e fragmentação; sem deixar de mencionar o papel central da comunicação de massas como mediadora intercultural.

Robert E. Park
No caminho inverso do seguido pelas teorias evolucionistas, Park afirma que uma civilização resultaria, oumelhor, floresceria, a partir do contato e da comunicação, isto é, da mistura de raças e etnias. A diversidade, portanto, não seria uma exceção, mas a regra de qualquer civilização, o contexto necessário para que se crie frutífero espaço para competição, conflito e cooperação.

Atrito e Florescimento
Segundo Park, a quebra da ordem promovida pelas migrações impõe o contato, conflito,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • artigo: comunicação é cultura. cultura é comunicação
  • COMUNICAÇÃO E CULTURA
  • Cultura e comunicação
  • Cultura e comunicação
  • comunicação e cultura
  • Comunicação interna depende de uma cultura de comunicação.
  • Comunicação, cultura e arte contemporânea
  • A comunicação humana é simbólica. e a cultura.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!